10 obras federais se arrastam desde 2013 em Peritoró

Comentários 0

São 10 obras no município de Peritoró iniciadas há vários anos, entre elas 7 são escolas e 3 ginásios poliesportivos deste porte.

Entre os ginásios um que fica visível logo para quem chega à cidade (vindo do sentindo Teresina) pela BR-316,  é o símbolo maior do abandono, na opinião dos moradores.

Você percebe que pouca coisa foi feita nele de 2017 até agora. Oficialmente o ginásio só tem  20% do que deveria ter sido construído e pelo que nós descobrimos nem empresa existe hoje, licitada, para concluir a obra.

A informação foi confirmada pelo próprio prefeito da cidade, Padre Jozias, que encontramos, causualmente, visitando uma creche pro-infância que também se arrasta,  ao tentar justificar o atraso na entrega do ginásio. Disse que um novo processo licitatório foi aberto.

 “A empresa que pegou essa obra ela não tinha capital, praticamente ficou fazendo devagarzinho, devagarzinho e, depois, terminou o prazo dela e aí ela não adiantou a obra (…) Nós licitamos, aliás, nós publicamos de novo e está ocorrendo justamente o processo, se Deus quiser pra nós concluir”

A construção da escola no povoado Livramento se arrasta desde 2013, a verba pública destinada à construção dela é da ordem de R$  1.021.811,20.

 “Imaginei isso, várias vezes imaginei, rapaz isso aqui jamais ia ser concluída essa obra aqui (…) AGORA, TÁ DEMORANDO DEMAIS, NÉ? To achando, a população já muito insatisfeita com isso aí…TÁ NA HORA DE ENTREGAR? Já passou da hora”, disse o lavrador Genivaldo Bezerra Teixeira, que mora pertinho da obra

Só agora em 2019 a obra avançou, já existe paredes, pintura e teto,   mas como os trabalhadores  do acabamento sumiram de novo, só encontramos um operário, quem vive aqui pertinho, como seu Manoel dos Reis já está desconfiado de novo.

 “Eles pararam, tá mais de mês que eles não trabalha mais aí não…E O SENHOR JÁ FICOU DESCONFIADO DE NOVO? É porque só vai começar só quando tiver perto da política de novo, talvez”, disse

O prefeito de Peritoró culpou a irregularidade nos repasses da verba federal usada nas obras e disse que, agora com prazo renovado,  tem até julho do ano que vem para entregar todas concluídas.

 Na hora de gravar esclareceu que as escolas dos povoados Morada Nova e Santa Rita já estão inauguradas e encurtou o prazo para entregar ginásios e os demais colégios atrasados.

 “A empresa me disse que eles querem terminar essas obras no máximo até janeiro, mas dezembro eles vão entregar quase tudo”

 

Do Blog do Acélio

Os comentários estão desativados.