Monthly Archives: abril, 2017

POR G1

Por Muriel Porfiro, RBS TV

Ex-mulher diz que cantor morreu após infarto. Corpo do artista foi levado de Santa Cruz do Sul para necrópsia em Cachoeira do Sul, onde será confirmada a causa do óbito.

 

Corpo do cantor Belchior será levado para o IML de Cachoeira do Sul (Foto: Muriel Porfiro/RBS TV)

O corpo do cantor e compositor cearense Belchior, que morreu em casa neste domingo (30), aos 70 anos, foi retirado pela funerária por volta das 14h30, e segue para o Instituto Médico-Legal (IML) de Cachoeira do Sul, cidade cerca de 100 km distante de Santa Cruz do Sul, onde ele morava.

A polícia acredita que Belchior tenha tido uma morte natural. “Em princípio, morte natural, porque não havia sinais de violência, nada indicou qualquer outra coisa. Segundo a esposa, Edna, ele não usava medicação, não apresentava problemas de saúde. Eles disseram que sequer tinham remédios em casa”, afirmou a delegada Raquel Schneider, da Polícia Civil de Santa Cruz do Sul.

À TV Globo, Angela Margareth, ex-mulher do músico, disse que a causa da morte foi um infarto. Segundo a delegada, o corpo foi levado para o exame de necropsia, no qual poderá ser determinada pelo IML o que levou o cantor ao óbito.

De acordo com amigos, o artista vivia há quatro anos no município localizado na região do Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul. Há um ano e meio ele morava na casa onde morreu, com a esposa. A residência foi cedida a ele por um amigo.

O corpo deve ser levado para o Ceará, onde ocorrerá o sepultamento na cidade de Sobral, terra natal do cantor, segundo a Secretaria de Cultura do Estado.

O Governo do Estado do Ceará confirmou a morte e decretou luto oficial de três dias. “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior”, diz em nota o governador Camilo Santana. “O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil” (veja íntegra da nota abaixo).

O traslado do corpo será feito pelo Governo do Ceará, que aguarda liberação das autoridades gaúchas. O horário ainda não foi confirmado, mas a expectativa é que o corpo seja levado ainda neste domingo (30).

A assessoria do governo disse também que o chefe da Casa Militar do Ceará, coronel da Polícia Militar Túlio Studart, entrou em contato com o chefe da Casa Militar do RS, e que eles aguardam o resultado do laudo oficial.

 

 Belchior durante entrevista em São Paulo em 1986 (Foto: Antonio Lúcio/Agência Estado)

Belchior durante entrevista em São Paulo em 1986 (Foto: Antonio Lúcio/Agência Estado)

Veja a íntegra da nota oficial do Governo do Ceará:

“O Governo do Ceará lamenta profundamente o falecimento do cantor e compositor cearense, Belchior, aos 70 anos, na noite deste sábado, 29, na cidade de Santa Cruz, no Rio Grande do Sul. E informa que está prestando todo o apoio à família, inclusive providenciando o traslado do corpo para Sobral, sua cidade natal. O governador Camilo Santana está decretando luto oficial de três dias. Belchior é dono de uma trajetória artística da mais absoluta importância para a cultura do Estado. Sua carreira o levou ao patamar de um dos maiores ícones da Música Popular Brasileira, promovendo o nome do Ceará em todo o Brasil e no mundo”.

Nascido em 26 de outubro de 1946, Belchior foi um dos ícones mais enigmáticos da música popular no Brasil, com mais de 40 anos de carreira.

Teve o primeiro sucesso nos anos 70 ao lado do também cearense Fagner, com a faixa “Mucuripe”. Com o disco “Alucinação” (1976), lançou clássicos como as faixas “Apenas um rapaz latino-americano”, “Velha roupa colorida” e “Como nossos pais”, essa última que se tornou conhecida na voz da cantora Elis Regina.

Paradeiro

Segundo o colunista do G1, Mauro Ferreira, o cantor não tinha paradeiro certo desde 2008. Em 2007, a família reclamou do sumiço do artista, que abandonou a carreira; e nem mesmo seu produtor musical conseguia contato. A partir daí, foram surgindo boatos a respeito do paradeiro do cantor.

Segundo reportagem do Fantástico, Belchior abandonou ao menos dois carros, sem explicação. Um deles, deixado no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, acumulando milhares de reais em dívidas de estacionamento. Outro veículo, uma Mercedes Benz do cantor, foi largado em um estacionamento também em São Paulo, onde ele morava antes de ir para o Uruguai.

Belchior chegou a ser procurado pela polícia em 2012 devido a uma dívida, à época, de US$ 15 mil em um hotel na cidade de Artigas, no Uruguai, por seis meses de diárias. No fim daquele ano, em meio à polêmica, foi visto em Porto Alegre, mas não quis gravar entrevista.

 

Cantor e compositor Belchior em retrato de 1987 (Foto: Silvio Ricardo Ribeiro/Estadão Conteúdo) Cantor e compositor Belchior em retrato de 1987 (Foto: Silvio Ricardo Ribeiro/Estadão Conteúdo)

Cantor e compositor Belchior em retrato de 1987 (Foto: Silvio Ricardo Ribeiro/Estadão Conteúdo)

Trajetória

Na infância no Ceará, Belchior estudou piano e música coral e trabalhou no rádio em sua cidade natal. Seu pai tocava flauta e saxofone e sua mãe cantava em coro de igreja. Mudou-se em 1962 para Fortaleza, onde estudou Filosofia e Humanidades. Também chegou a estudar medicina, mas abandonou o curso em 1971 para se dedicar à música.

Começou apresentando-se em festivais pelo Nordeste. Depois do sucesso de “Mucuripe”, mudou-se para São Paulo, onde compôs trilhas sonoras para filmes e passou a fazer shows maiores e aparições em programas de televisão. Em 1974, lançou seu primeiro disco, “A palo seco”, cuja música título se tornou sucesso nacional e ganhou versões ao longo da história, como a de Oswaldo Montenegro e da banda Los Hermanos.

Outros artistas também regravaram sucessos de Belchior, entre eles Roberto Carlos (“Mucuripe”) e Erasmo Carlos (“Paralelas”), Engenheiros do Hawaii (“Alucinação”), Wanderléa (“Paralelas”) e Jair Rodrigues (“Galos, noites e quintais”). Elis Regina foi uma de suas maiores intérpretes: além de “Como nossos pais”, gravou “Mucuripe”, “Apenas um rapaz latino-americano” e “Velha roupa colorida”.

Em 1982, o cantor lançou “Paraíso”, que tem participações dos àquela época ainda jovens artistas Guilherme Arantes, Ednardo Nunes, Jorge Mautner e Arnaldo Antunes. Fundou sua própria gravadora e produtora, a Paraíso Discos, em 1983. Ao longo da carreira, Belchior teve mais de 20 discos lançados.

Causa da morte não foi divulgada. Corpo será trazido para a cidade de Sobral, onde o cantor será enterrado.
Por G1 CE


O cantor e compositor cearense Belchior, de 70 anos, morreu na noite de sábado (29) em Santa Cruz do Sul (RS). A família não divulgou a causa da morte. O corpo deve ser trazido para o Ceará, onde ocorrerá o sepultamento na cidade de Sobral, onde o artista nasceu, segundo a Secretaria de Cultura do Estado.

O Governo do Estado do Ceará confirmou a morte e decretou luto oficial de três dias. “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior” disse em nota o governador Camilo Santana. “O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil”.

O traslado do corpo será feito pelo Governo do Ceará, que aguarda liberação das autoridades gaúchas. O horário ainda não foi confirmado, mas a expectativa é que o corpo seja levado ainda hoje.

A assessoria do governo disse também que o chefe da Casa Militar do Ceará, coronel da Polícia Militar Túlio Studart, entrou em contato com com o chefe da Casa Militar do RS, e que eles aguardam o resultado do laudo oficial.

 

Enigmático, Belchior faz 70 anos com paradeiro ignorado e CDs reeditados

Nascido em 26 de outubro de 1946, Belchior foi um dos ícones mais enigmáticos da música popular no Brasil, com mais de 40 anos de carreira. Segundo o colunista do G1, Mauro Ferreira, o cantor não tinha paradeiro certo desde 2008.

Teve o primeiro sucesso nos anos 70 ao lado do também cearense Fagner, com a faixa “Mucuripe”. Com o disco “Alucinação” (1976), lançou clássicos como as faixas “Apenas um rapaz latino-americano”, “Velha roupa colorida” e “Como nossos pais”, que se tornou conhecida na voz da cantora Elis Regina.

Em 2007, a família reclamou do sumiço de do artista, que abandonou a carreira; e nem mesmo seu produtor musical conseguia contato. Belchior morou em hotéis e, em um deles, chegou a deixar um carro no estacionamento ao desaparecer.

Vereador

O vereador JHONADISON FERNANDO (PTN), apresentou na última sexta-feira (28), na câmara Municipal de PERITORÓ um requerimento pedindo a PADRE JOZIAS, Prefeito da cidade,  a construção de um JARDIM DE INFÂNCIA no distrito de INDEPENDÊNCIA .

Em seu requerimento o vereador pede para colocar o nome da Escola de  IRMÃ ANTONIETA, já falecida . UMA FORMA DE IMORTALIZAR O NOME DAQUELA QUE TEVE UMA VIDA DEDICADA A DEUS E FEZ UM TRABALHO MISSIONÁRIO DE GRANDE IMPORTÂNCIA PARA NOSSO MUNICÍPIO, disse o vereador. Ele relata em sua rede social que o idealizador do projeto é ISMAEL SILVA, o mesmo verbalizou na Câmara na sexta-feira sobre o projeto, o vereador finalizou dizendo que além de ISMAEL SILVA consultou mais pessoas para depois apresentar o projeto na Câmara.

Vereador e uma irmã da Igreja Católica

Ismael Silva

Folha.com

IGOR GIELOW
DE SÃO PAULO

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar da corrida para a Presidência em 2018, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede).

É o que aponta a primeira pesquisa Datafolha após a divulgação de detalhes da delação da Odebrecht, que atingiu em cheio presidenciáveis tucanos –que veem o prefeito paulistano, João Doria (PSDB), surgir com índices mais competitivos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por sua vez, mantém-se na liderança apesar das menções no noticiário recente da Lava Jato.

O Datafolha fez 2.781 entrevistas, em 172 municípios, na quarta (26) e na quinta (27), antes da greve geral de sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

O deputado Bolsonaro, que tem posições conservadoras e de extrema direita, subiu de 9% para 15% e de 8% para 14% nos dois cenários em que é possível acompanhar a evolução. Nesses e em outros dois com candidatos diversos, Bolsonaro empata com Marina.

Ele é o segundo nome mais lembrado de forma espontânea, com 7%. É menos que os 16% de Lula, mas acima dos 1% dos outros.

Com uma intenção de voto concentrada em jovens instruídos e de maior renda, Bolsonaro se favorece da imagem de “outsider” com baixa rejeição (23%) e do fato de que o Datafolha já registrava em 2014 uma tendência conservadora no eleitorado.

Ele parece ocupar o vácuo deixado por lideranças tradicionais de centro-direita do PSDB, golpeadas na Lava Jato, confirmando a avaliação de que há espaço para candidaturas que se vendam como antipolíticas em 2018.

O senador Aécio Neves (MG), que terminou em segundo em 2014 e hoje é investigado sob suspeita de corrupção e caixa dois, é o exemplo mais eloquente da crise tucana. É tão rejeitado quanto Lula: não votariam nele 44%, contra 30% no levantamento de dezembro passado. Sua intenção de voto oscilou de 11% para 8%, quando era de 26% no fim de 2015.

Já o governador Geraldo Alckmin (SP) viu sua rejeição pular de 17% para 28%, e sua intenção de voto oscilou para baixo, de 8% para 6%. Até a delação da Odebrecht, em que é suspeito de receber R$ 10,7 milhões em caixa dois, ele passava relativamente ao largo da Lava Jato.

Marina, com “recall” de candidata em 2010 e 2014, registra tendência de queda nos cenários de primeiro turno. Para o segundo turno, ela segue na liderança, mas empata tecnicamente com Lula.

O ex-presidente mostra resiliência enquanto surgem relatos de sua relação com a construtora OAS e tendo a possibilidade de ficar inelegível se for condenado em duas instâncias na Lava Jato.

Nos dois cenários aferíveis, suas intenções subiram para 30%, saindo de 25% e 26%.

Lula atinge assim o terço do eleitorado que era considerado, antes da debacle do governo Dilma Rousseff, o piso de saída do PT. Parte do desempenho pode estar associado à vocalização da oposição ao governo Michel Temer (PMDB), impopular.

Já na pesquisa de segundo turno, Lula derrota todos exceto Marina e um nome que não havia sido testado até agora: o do juiz Sergio Moro, que comanda processos contra o ex-presidente na primeira instância da Lava Jato.

Sem partido, Moro supera Lula numericamente, com empate técnico: 42% a 40%. No cenário de primeiro turno em que é incluído, o juiz chega tecnicamente em segundo. Neste cenário, o apresentador Luciano Huck (sem partido, mas sondado pelo Novo), estreia com 3%.

Outro neófito na pesquisa é Doria, que tem tido o nome cada vez mais citado como pré-candidato ao Planalto. Ele ultrapassa seu padrinho Alckmin, ainda que dentro da margem de erro. E tem duas vantagens importantes: ainda não é um nome nacionalmente conhecido e tem baixa rejeição, de 16%.

Na hipótese de ser o candidato tucano com Lula, Doria pontua 9% no quarto lugar. Sem Lula, sobe para 11% mas fica na mesma posição, ultrapassado por Ciro Gomes (PDT) –que tenta se posicionar como nome da esquerda caso o petista não concorra. No segundo turno, Doria perderia para Lula, Marina e Ciro.

Do blog do Neto Ferreira

Mais de duas toneladas de drogas foram apreendidas nos primeiros quatro meses deste ano, causando um prejuízo de mais de R$ 3 milhões ao comércio do tráfico. O volume representa 96% de aumento nas apreensões, comparando com o mesmo período do ano anterior, e é fruto das operações da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), que intensificou os trabalhos, seguindo o planejamento adotado nas últimas abordagens.

O foco é a prisão de líderes das quadrilhas e dos distribuidores, explica o titular da Senarc, Carlos Alessandro Rodrigues. “Com isso, temos conseguido realizar apreensões bastante significativas, desarticulando toda a ação dos traficantes e prendendo criminosos de alta periculosidade”, disse. Do total, a maconha é a droga de maior quantidade, correspondendo a mais de 90% das apreensões; em seguida estão as apreensões de crack e a cocaína, somando 28 quilos no período.

Durante as operações no quadrimestre, foram 24 armas apreendidas e 43 pessoas presas. As apreensões de drogas cresceram consideravelmente, após a criação da Senarc, em agosto de 2015, e demais investimentos do Governo do Estado em estrutura física, equipamentos e efetivo, seguindo plano da gestão para reestruturar a Segurança Pública. O resultado destes investimentos é percebido a partir das apreensões do primeiro ano da gestão Flávio Dino. Enquanto em 2015, foram apreendidos pouco mais de três toneladas destes entorpecentes pelos órgãos da Segurança; em 2016, o número saltou para expressivas 11 toneladas.

A tendência de grandes apreensões deve se repetir este ano, considerando que, em apenas quatro meses já foi tirado de circulação o equivalente a quase 1/3 do ano anterior. “O Governo tem dado total atenção à Segurança Pública e equipando setores essenciais para que possamos ter êxito nas operações e alcançar esses resultados”, reiterou o delegado Carlos Alessandro.

O prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, concedeu nesta quarta-feira (26) entrevista coletiva na qual destacou a união da classe política como o fator responsável pela decisão do governo federal em parcelar o pagamento de recursos oriundos do ajuste do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

No início da semana, a União baixou portaria determinando o corte imediato de R$ 224 milhões em repasses para os municípios maranhenses, que seriam penalizados com a perda de R$ 177 milhões; e governo do estado, que deixaria de receber R$ 47 milhões.

Graças a uma força tarefa comandada por Tema, prefeitos e deputados integrantes da bancada do Maranhão em Brasília, o presidente Michel Temer, na terça-feira (25), voltou atrás e garantiu que até o fim da semana editaria uma medida provisória garantindo o parcelamento da soma adiantada ano passado, o que permitirá que as prefeituras do estado consigam viabilizar o pagamento dos professores este mês, por exemplo.

“Caso não tivéssemos obtido a garantia do parcelamento, seria uma situação de caos total na educação de todos os municípios maranhenses. Felizmente, houve, mais uma vez, a União da classe política em favor do municipalismo. Agradeço a todos os prefeitos e prefeitas. Agradeço também o empenho da nossa bancada federal que, juntamente com a FAMEM, atuou fortemente. Agradeço a sensibilidade do presidente Michel Temer, que voltou atrás em sua decisão”, afirmou Tema.

O presidente da entidade municipalista informou que a medida provisória a ser editada deverá contemplar o parcelamento entre 10 a 12 vezes. “Essa é a proposta defendida pela FAMEM e pela bancada. Acredito que o governo não deverá fugir disso”.

Durante a coletiva, Cleomar Tema recebeu manifestações de carinho e apoio de prefeitos e prefeitas de várias regiões do estado que fizeram questão de comparecer à sede da entidade municipalista, em São Luís, para agradecer o empenho do presidente.

“Temos, desde janeiro, um verdadeiro presidente. Um representante dos prefeitos e prefeitas do Maranhão e que trabalha realmente para que o municipalismo cresça e se fortaleça no estado”, comentou o prefeito de Lagoa Grande do Maranhão, Francisco Freitas.

Avaliação semelhante fez a prefeita de São Vicente de Ferrer, Conceição Castro. De acordo com ela, a união dos gestores públicos municipais deve-se, principalmente, ao trabalho que está sendo executado por Cleomar Tema à frente da Federação.

A presidente da seccional maranhense da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Gorethi Camelo, também fez questão de manifestar sua alegria para com a conquista obtida no setor da educação pública.

“O presidente Tema mostrou engajamento, força política e compromisso para evitar que o caos se instalasse na educação pública de nosso estado. Ele merece todos os nossos agradecimentos”, disse.

Do Blog do Diego Emir

vítima -DEMAR SOUSA DA CONCEIÇÃO, morador de Peritoró

 

Na manhã de hoje (29), na MA 020, que leva ao Município de COROATÁ-MA,  aconteceu um grave acidente envolvendo  moto e bicicleta. O motoqueiro que vinha de COROATÁ para PERITORÓ desviou  de um carro e chocou-se com um idoso que estava em uma bicicleta. O idoso morreu no local, o motoqueiro foi levado para o hospital de COROATÁ-MA, mas não resistiu e também faleceu. o motoqueiro foi identificado como DEMAR SOUSA DA CONCEIÇÃO, morador do BAIRRO SÃO JOSÉ DA CIDADE DE PERITORÓ-MA. O idoso  é morador do povoado VILA SETE da CIDADE de COROATÁ-MA, segundo informações passada ao blog.Até o fechamento desta matéria não foi identificado o idoso .

vítima -DEMAR SOUSA DA CONCEIÇÃO, morador de Peritoró

A empresa BITAL abriu valas para tubulação na comunidade de LIVRAMENTO distrito de PERITORÓ-MA. Ás valas foram abertas na rua da bomba causando transtorno aos moradores daquela rua. Segundo o morador ELINVALDO SANTANA SILVA, a BITAL abriu ás valas e prometeu que iriam   fechar ás mesma, mas o morador disse que tal coisa não ocorreu, ás valas permaneceram abertas dificultando a locomoção das pessoas que necessitam transitarem  naquele local, o morador ainda disse que algumas  pessoas caíram tentando transitar pela rua da bomba. Diante disso os moradores fizeram um documento com assinaturas de todas ás pessoas da rua,   cobrando da BITAL explicações e quando será recuperada a rua. VEJA O DOCUMENTO ABAIXO.

O Blog entrou em contato com JOÃO MACAXEIRA, Secretário de infraestrutura do Município, o mesmo disse que a empresa não comunicou  a SECRETARIA sobre a atividade realizada, mas  vai tomar ás providências cabíveis. Ele informou que vai estar solucionando a problemática até dia (03), do mês seguinte.

Vítima sofreu três facadas, enforcamento e teve a moto roubada pelo assassino

A madrugada deste sábado (29), foi marcada por um fato muito triste em Olho d’água das Cunhãs; Sebastião Alves, popularmente conhecido como “Carlin da Van”, foi assassinado com três facadas e por enforcamento; a vítima ainda teve as costas riscada de faca.

Dona Esmeralda, mãe e o taxista Antônio, um irmão da vítima, acordaram  por volta das 04h00 desta manhã e acharam  algo estranho: a moto da vítima, uma Titan 150 cor branca não estava dentro de casa e a chave do quarto, estava no chão; ao abrirem  a porta tiveram  a surpresa desagradável ao ver o corpo.

Parte do quarto ficou tomado por sangue; o corpo caído ao chão e, ao lado, uma faca pequena utilizada  no crime; ainda pedaços  de fios que o criminoso usou para enforcar a vítima.

Semana passada Carlin vinha de Lago Verde,  em companhia de um amigo, um jovem com que ele mantinha um suposto relacionamento amoroso e,  ao chegaram no Bairro Pé de Pequi, os dois pararam para urinar; Carlin estava na garupa e ao descer o condutor acelerou o veículo e foi embora pra Lago Verde, levando a moto; em seguida a Guarnição da PM foi informada, recuperou a moto e devolveu ao dono.

A polícia e familiares acreditam que foi esse mesmo rapaz de Lago Verde que praticou os crimes, assassinato e roubo da moto. Para identificar os assassinos ou o assassino, familiares dependem agora da ajuda das imagens das câmeras de vigilância do Ministério Público e do Supermercado Magalhães que ficam nas proximidades do local.

Do Blog do Antônio Filho Mirante.

1 2 3 24