Monthly Archives: dezembro, 2018

Na tarde de quinta-feira (27), o motorista Acrísio Filho, mais conhecido como Filhão, que trabalhava no Hospital Municipal de Aldeias Altas, foi demitido após cobrar no grupo de WhatsApp Saude Aldeias Altas, composto na sua maioria por servidores da pasta, os salários atrasados dos meses de novembro e dezembro. Ele recebeu a notícia do seu desligamento do quadro de funcionários sem o pagamento dos seu salários atrasados após uma reunião da direção do hospital. 
O motorista, Acrísio Filho, foi exonerado na tarde de ontem pelo prefeito Zé Reis. Ele é sobrinho do vice-prefeito Itamar Soares. 
Veja abaixo a transcrição dos áudios do motorista Acrísio Filho que circulou em um grupo de WhatsApp logo após ele saber da informação dando conta da sua demissão. 
“É verdade. Eu fui demitido hoje. Só fui perguntar porquê o nosso dinheiro do hospital tá com três meses atrasados, iam pagar só outubro, ai eu só fiz perguntar e os outros dois meses que dia ia sair, novembro e dezembro, ai a Rita Reis mandou me tirar do grupo, mandou me remover do grupo ai porquê eu tava falando no grupo e a Daluz botou aqueles áudios lá. Eu simplesmente procurei lá se o cara tá errado quando procura pelos direitos da gente tá errado. Ai hoje ela mandou me demitir. Fez uma reunião lá e mandou me demitir, porque ela é quem manda, a Rita Reis”.

“E outra coisa, se você quiser botar meu áudio no grupo 24 Horas pode botar porquê eu não tenho medo de falar a verdade não. O cara com a verdade vai longe demais, não vai é com a mentira porquê a mentira tem as pernas curtas, mas com a verdade? E eu tô falando a verdade. Eu fui atrás de procurar o que é meu porquê meu salário tá com três meses atrasados”


Justificativa. 

No grupo de whatsapp Saúde Aldeias Altas onde aconteceu todo o quiproquó com o motorista demitido, a primeira dama Rita Reis justificou o não pagamento dos salários de novembro e dezembro. Ela relatou que os recursos referente aos meses de novembro e dezembro não foram repassados pelo Governo do Estado e tão logo isso aconteça o pagamento será creditado na conta dos servidores do Hospital Municipal de Aldeias Altas. 

Em tempo
Na quinta-feira (27) a Prefeitura de Aldeias Altas pagou o salário referente ao mês de outubro dos funcionários do hospital. 

Família faz apelo em Redes Sociais para salvar a vida da jovem Marcela, de 24 anos,  Altoalegrense. Segundo informações da família, o tratamento da jovem pode ser feito no hospital Carlos Macieira ou no Dutra, ambos hospitais da capital maranhense.  Veja o apelo da família que tenta desesperadamente salvar a vida de Marcela. Vamos ajudar! 

Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que a cidade de Nina Rodrigues possui a segunda menor renda per capita do Brasil, perdendo apenas para Novo Triunfo, na Bahia.

A média da renda no município maranhense é de apenas R$ 4.282.

As outras cidades que estão no top 10 de menor PIB per capita no Brasil são Penalva (R$ 4.530), Santana do Maranhão (R$ 4.586), Cajapió (R$ 4.689), Satubinha (R$ 4.766) e Matões do Norte (R$ 4.803).

Esses e outros municípios maranhenses integram a lista de 571 cidades que possuem os menores PIBs per capita (todos acima da posição 5.000 no ranking).

Já os cinco maiores PIB per capita no Maranhão correspondem aos municípios de Santo Antônio dos Lopes (R$ 89.607,91), Tasso Fragoso (R$ 58.403,77), Davinópolis (R$ 56.655,59), Imperatriz (R$ 27.482,99) e São Luís (R$ 26.154,25). Segundo análise do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográcos (Imesc), no caso do Davinópolis, houve um aumento expressivo do PIB per capita nesse período devido ao crescimento significativo no Valor Adicionado (VA) da atividade Comércio.

Os números do IBGE confirmam ainda que apenas seis dos 217 municípios maranhenses – São Luís, Imperatriz, Balsas, Açailândia, São José de Ribamar e Caxias – concentram 50,72% da economia do estado. A capital, com 33,21% de participação do PIB do estado em 2016, ocupa o 1° lugar no ranking, tendo como destaque em sua composição, as participações dos segmentos de serviços (76,0%), indústria (23,9%) e agropecuária (0,1%).

Fonte: Neto Ferreira

 

De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional, o Banco do Brasil creditará, amanhã 28/12/2018, os recursos correspondentes à terceira parcela do mês de dezembro de 2018 dos Fundos de Participação – FPM/FPE, no valor total nacional de R$ 5.419.254.243,07, calculados com base na arrecadação líquida do Imposto de Renda – IR, no valor de R$ 14.367.022.013,26, e do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI, no valor de R$ 1.028.586.631,51.
Será também creditado no FUNDEB, na mesma data, o valor total de R$ 1.375.385.293,41, referente às retenções de 20% do FPM, FPE e IPI
Hoje (28) será o último dia útil do ano para atendimento ao público nas agências bancárias, com expediente normal para a realização de todas as operações.
No dia 31 de dezembro (segunda-feira), as instituições financeiras não abrem para atendimento, informou a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).
A população poderá utilizar os canais alternativos, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras.
Os carnês e contas de consumo (como água, energia, telefone) vencidos no feriado poderão ser pagos sem acréscimo no dia útil seguinte. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais.
Os clientes também podem agendar os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos.
Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do DDA (Débito Direto Autorizado).

Uma sentença da 1ª Vara da comarca de Itapecuru-Mirim condenou o ex-prefeito do Município, Magno Rogério Siqueira Amorim pela prática de nepotismo na Administração Pública de Itapecuru, além dos parentes Marília Teresa Siqueira Amorim, Milton Silva Amorim Filho, Mágella Isabel Siqueira Amorim, Mylenna Cintia Siqueira Amorim e Wanderson Sousa Martins, por terem concorrido para a prática do ato ilegal e obtido vantagem pessoal.

O ex-prefeito Magno Rogério Amorim foi condenado à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de seis anos; à restituição do valor de R$ 108 mil e pagamento de multa civil de R$ 108 mil; e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de cinco anos.

Os demais requeridos na ação também foram condenados à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de oito anos e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ou creditícios; e terão que ressarcir os valores recebidos individualmente de forma irregular durante o contrato, totalizando R$ 143 mil.

A sentença, do dia 17 de dezembro, tem assinatura da juíza Laysa Paz Mendes, em ação civil pública por ato de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Estadual. Na ação, o MP apontou que o ex-prefeito Magno Rogério, na condição de gestor público, incidiu dolosamente na prática de nepotismo no âmbito do Executivo municipal, tendo nomeado para vários cargos comissionados do quadro de pessoal municipal parentes consanguíneos como irmãos e cunhados, fatos ocorridos no exercício de 2013.

Notificados, os requeridos apresentaram defesa alegando inépcia da petição inicial por cerceamento de defesa; ausência de violação de princípios constitucionais e pedindo rejeição do pedido, entre outros. Também levantaram ausência de dolo para a prática do ato ímprobo, e a inexistência de dano ao erário, porque os serviços dos cargos para os quais foram nomeados foram efetivamente prestados.

Na sentença, a magistrada citou entendimentos da doutrina e jurisprudência a respeito da prática de nepotismo no Brasil, objeto da Súmula Vinculante Nº 13/2008 do Supremo Tribunal Federal (STF). “A regra é que o provimento de cargo e emprego público é feito por concurso público”, ressalta.

Para a magistrada, a nomeação de parentes sem concurso para cargos em comissão fere os princípios constitucionais da moralidade, impessoalidade, igualdade e eficiência. Segundo o documento, os argumentos lançados pelos requeridos não foram suficientes para descaracterizar o ato de nepotismo e os atos de improbidade dele decorrentes, tendo sido comprovada a nomeação dos parentes para cargos em comissão sem o devido concurso público. “Configurado, portanto, o nepotismo, com clara violação à Súmula Vinculante Nº 13 do STF, relativa à ofensa aos princípios constitucionais, enquadrando-se como ato de improbidade administrativa praticada por todos os requeridos – autoridade nomeantes e parentes nomeados – vislumbrando-se também a prática de ato de improbidade causador de lesão ao erário, por concorrer para que terceiros enriquecessem ilicitamente”, frisou.

Fonte: Neto Ferreira

O homem que assassinou com um tiro no pescoço o ex-governador confessou que teria uma rixa trabalhista com o antigo patrão e, por isso, o matou hoje no meio da rua.

Marco Venício Moreira de Andrade, 66, confessou que matou o ex-governador Gerson Camata, com quem trabalhava como assessor. O crime ocorreu numa rua da Praia do Canto. Ele se aproximou do ex-governador e deu um tiro no pescoço. Camata morreu no local.

O matador disse em depoimento que odiava o ex-governador por ter perdido uma questão trabalhista contra o ex-patrão.  Revelou que foi assessor do político no Senado Federal, mas era obrigado a ficar com apenas parte do salário e entrega o restante para Camata.  E que o ex-governador recebia propinas de construtoras.

Do Luís Cardoso


A ex-vereadora e ex-vice prefeita de Coroatá, Neuza Muniz concedeu entrevista no programa do Pacheco nesta quinta-feira (27) e fez algumas revelações sobre seu futuro político.

Neuza deixou claro que continua rompida com o grupo Murad e está trabalhando em Vargem Grande com o prefeito Carlinhos Barros (PCdoB), mas que lançará seu nome como candidata à prefeita de Coroatá em 2020, segundo ela, sua pré-candidatura já começa agora em 2019, onde fará visitas aos bairros e tentará emplacar seu nome como candidata.

Vale lembrar que Neuza já foi a vereadora mais votada da cidade, se elegeu vice-prefeita ao lado de Teresa Murad e ajudou a eleger seu irmão Wlisses Muniz vereador. Já em 2016 perdeu a reeleição como vice-prefeita, porém ainda conseguiu a reeleição de seu irmão que continua na câmara municipal.

Do blog Coroatá de Verdade

1 2 3 4 14
https://api.clevernt.com/0afa428e-0adf-11ea-8f8b-2a8506f909e7/