Monthly Archives: dezembro, 2018

O empresário Antônio José Messias, conhecido popularmente como “Messias da Pneu Zero”, de 62 anos, foi preso por volta de 21h dessa quarta-feira (26) por policiais do Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) acusado de ser um dos mandantes do assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva.

Messias, que atualmente é fazendeiro na cidade, teve mandado de prisão decretado pela justiça, válido por 30 dias, a pedido dos delegados que investigam o caso.

Além da prisão, a Polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão na fazenda do acusado, em Davinópolis. No local, foram encontradas armas de grosso calibre.

A empresa Pneu Zero é comandada pelo filho de Messias. Ele vinha se dedicando à atividade de fazendeiro.

Messias foi autuado em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. O flagrante foi feito pela delegada Silviane Tenório. Em seguida, o fazendeiro foi encaminhado para Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI), antiga CCPJ.

“Messias da Pneu Zero” foi candidato por duas eleições à Câmara de Vereadores de Davinopolis, em 2008 e 2012, mas em nenhuma conseguiu se eleger.

Ele é natural de Lagolândia, no estado de Goiás, mas se estabeleceu na região tocantina há bastante tempo.

Fonte: Gilberto Lima

      

José Ribamar Amorim (foto), de 68 anos, foi morto à facada na madrugada de quarta-feira (26) no bairro Pai Geraldo. Investigações preliminares da Polícia Civil apontam o enteado da vítima como principal suspeito de ter cometido o crime.
O homicídio aconteceu por volta das 4h na residência da vítima. José Ribamar ingeria bebida alcoólica ao lado da sua companheira e um filho desta, ambos já identificados, quando, segundo levantamento da polícia, o enteado que trabalha como mototáxi adentrou no quarto da casa, pegou um facão da própria vítima e lhe desferiu dois profundos golpes, sendo um  no tórax e outro no pescoço.
José Ribamar teve morte instantânea. Em seguida, o autor jogou o facão próximo a porta principal da residência e evadiu-se do local. A companheira da vítima alega à polícia que tudo aconteceu quando ela foi até o banheiro e quando retornou deparou-se com a vítima sobre uma poça de sangue.
A Polícia Civil continua com as investigações.
Noca 
Alexandre Almeida (PSDB) que está no segundo mandato e se aventurou em uma precoce candidatura ao senado ficando apenas em 7º lugar.
Deputado estadual Alexandre Almeida 
– Andrea Murad (PRP)  a filha do ex-secretário de Estado no governo Roseana, Ricardo Murad, foi oposição ao governo Dino do começo ao fim e amargou uma derrota dolorosíssima, há quem diga que ela foi eleita em 2014 por que o pai estava no poder, outros dizem que em 2020 ela vai disputar a prefeitura de Coroatá. Será?
Deputada estadual Andréa Murad 
– Cabo Campos (PATRI) depois de sucessivos erros e escândalos, o resultado não poderia ser outro. Foi espulgado da política. (Espancou a mulher, ”abandonou os irmão de farda”, entrou na coligação da morte), obteve míseros 8.714.
Deputado estadual Cabo Campos 
 Dr. Levi Pontes (PCdoB) outro que cometeu erros absurdos, e se envolveu em escândalos. (Não honrou compromissos, deu peixe demais, e não esqueceu o hospital de Chapadinha – ironia), nem de longe parece com seu honroso pai. Resultado ganha o título de ‘deputado bananeira’.
Deputado estadual Levi Pontes 
– Fábio Braga (SD) relaxou, pensou que já estava eleito. Só se esqueceu que seu partido tinha nomes de peso, aí já viu né, ataca comeu!!!
– Francisca Primo (PCdoB) deixou o certo pelo duvidoso (PT pelo comunismo), tudo para agradar o ‘mestre guru’, talvez se tivesse ficado com os trabalhadores certamente teria mais um mandato.
– Graça Paz (PSDB) outra que também conseguiria um acento, mas decidiu sair a vice de Roberto Rocha. Colocou o filho Guilherme Paz, que teve um desempenho razoável, mas não conseguiu se eleger.
– Heméterio Weba (PP) entrou na briga derrotado, mais de teimoso que é. Com problemas na justiça Weba até se saiu bem e teria um acento garantido na ALEMA, os votos não foram computados.
– Junior Verde (PRB) bem votado, não conseguiu ter êxito como o irmão que está perpetuado em Brasilia.
– Léo Cunha (PSC) vindo da região tocantina Cunha teve um desempenho tímido na ALEMA e não poderia ser diferente nas urnas.
– Max Barros (PRP) nem eleição disputou…
 
– Raimundo Cutrim (PCdoB) tentou a reeleição, foi bem votado, só que a coligação não ajudou. Ta fora do jogo!
– Rogério Cafeteria (DEM) sob o efeito de líder de governo, a votação baixa lhe credenciou a derrota!
-Sérgio Frota (PR) uma hora deputado, outra hora presidente do Sampaio; detalhe com a campanha do time ruim, o resultado só poderia ser a derrota nas urnas.
Deputado estadual Sergio Frota 
– Sousa Neto (PRP) entrou na disputa, mas no meio do caminho desistiu. Ainda bem! O resultado seria horroroso, ou não.
 
– Valeria Macedo (PDT) apesar da boa atuação teve apenas 29.650 votos não conseguiu passar dos caciques e zebras do PDT.
Deputada estadual Valéria Macedo 
fonte: Blog do Pedro Jorge 
No natal da última terça-feira (25) houve um crime informado pela Polícia Civil de Pedreiras, o mesmo chama atenção para casos de Maria da Penha que ficam impunes. Na ocasião, um homem foi denunciado e acusado de agredir a esposa, além de quebrar seu celular. Apesar disso, a vítima se recusou a prestar um B.O., afirmando que o marido estava fora de si, alcoolizado, e não deveria ser julgado pelo ocorrido.
Resultado de imagem para agressão a mulher
Ela declarou aos policiais que o homem não chegou a agredi-la, mas apenas puxou seu cabelo. A vítima aparentemente não sabe que esse tipo de atitude, pela lei, já é considerado um ato passível de prisão. Outras coisas aparentemente mais inofensivas, como usar palavrões contra a parceira, também são caracterizado como crime.

A mesma revelou que não deseja dar continuidade ao processo, porque já está se separando do marido de vez. Mesmo com a recusa da vítima em prosseguir, a delegada de plantão Silvana Prazeres deu andamento ao caso e resolveu autuar o agressor. 

Do Carlinhos 

Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra a advogada Luciana Sinzimbra, 26 anos, sendo agredida pelo ex-namorado, filho do ex-prefeito de Anápolis-GO, Victor Junqueira, de 24 anos, em Goiânia. Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso é investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).
A agressão aconteceu no dia 14 de dezembro. Tanto a vítima quanto o suposto agressor já prestaram depoimento. Segundo a Polícia Civil, o inquérito está em fase de conclusão e deve ser remetido ao judiciário ainda essa semana.
As agressões teriam sido motivadas pelo fim do relacionamento. O suspeito, que é piloto de avião, não notou que estava sendo filmado. “Eu vou te bater mais”, chega a dizer o jovem, entre uma agressão e outra. A vítima pede, por várias vezes, que ele pare. “Você vai me matar desse jeito. Para”.
Pelas redes sociais, Luciana pediu que o vídeo não fosse repassado, e que “a pessoa que teve acesso divulgou sem medir as consequências”. “Eu não quero vingança, eu quero justiça. A divulgação dos vídeos e imagens só causam mais dor a mim e a minha família, por isso peço encarecidamente que não divulguem”.
A advogada disse ainda que o “namoro não foi de agressões“, e que o suspeito “teve um surto e irá pagar pelo que fez”.

Apoio
A Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) se manifestou por meio de nota. “Não é a mulher em situação de violência que deve se envergonhar, e sim o autor que cometeu os fatos. Somos mulheres, somos amor, somos contra qualquer tipo de violência, e lutaremos juntas contra a violência doméstica”, diz o comunicado.
Já a subseção de Anápolis reforçou, em nota, o pedido de Luciana para que as imagens da agressão não sejam divulgadas. “Pedimos que eventuais mídias (vídeos ou fotografias) que exponham sua imagem não sejam repassadas ou encaminhadas via redes sociais ou quaisquer outros meios, uma vez que a Justiça (meio adequado) já foi devidamente acionada e está à frente do caso”.
“Por fim, reiteramos nossa posição firme e intransigente contra todo e qualquer tipo de violência, pedindo a Deus que paz e concórdia venham à tona no ano vindouro”, conclui o texto divulgado pela subseção de Anápolis. 
(Meio Norte)
Confira o vídeo:

A mãe dos menores que foram encontrados pela Polícia em cárcere privado em São Luís se apresentou na noite de ontem (25) na  Delegacia da Cidade Operária. Ela foi identificada como Elizete Sodré. 

Ela disse aos policiais que não tinha mais controle sobre os filhos, que ambos estariam envolvidos com atos infracionais. Elizete informou que as crianças saem de casa pela manhã e retornam somente a noite. Ela contou que já pediu ajuda até ao Conselho Tutelar, pois os filhos estavam roubando.

Do Luis Cardoso

Uma mulher identificada por Jeane Rouse, servidora pública da rede de educação do município de Governador Edson Lobão, a 658 km de São Luís, morreu no final da tarde de terça-feira (25) após ser atingida nas costas por um tiro de arma de fogo, que teria sido disparada acidentalmente por um irmão  dela.

Segundo informações, Jeane estava comemorando o Natal em família numa chácara na zona rural da cidade.

Um irmão dela estava manuseando a arma, de modelo não informado, quando ocorreu o disparo que a atingiu nas costas.

Ainda segundo relatos de populares, Jeane Rouse foi socorrida, levada ao hospital, mas já chegou sem vida.

Rouse era servidora efetiva no município, filha de pais evangélicos da Igreja Adventista do 7° dia. A mãe é professora e o pai militar da reserva.

Do Blog do Gilberto Lima

Nesta última segunda-feira (24),por volta das 00h, um ônibus que saía de Santa Inês em direção à Açailândia foi assaltado no km 280, da BR 316.
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), dois passageiros que embarcaram na Rodoviária de Santa Inês anunciaram o assalto e roubaram objetos dos passageiros e do motorista. Além disso, ainda ordenaram que o veículo fosse conduzido em direção à cidade de Santa Luzia.
Após 10 km, mais quatro criminosos, armados com armas de fogo, entraram no veículo e ameaçaram os passageiros.
Antes de abandonarem o veículo, um dos bandidos ainda efetuou um disparo de arma de fogo dentro do ônibus em direção a uma das câmeras.
O motorista se direcionou até uma Unidade Operacional da PRF e relatou o roubo. Ninguém se feriu.
Duas crianças, de 10 e 13 anos, foram encontradas algemadas e sem roupas dentro de uma casa, no bairro Coquilho, na zona rural de São Luís, na segunda-feira (24).
O resgate dos dois garotos foi feito por policiais do 6° Batalhão. A corrente, fechada com cadeados, foi retirada dos pulsos dos meninos com uma tesoura de cortar vergalhão.
Após o resgate dos meninos, os policiais conseguiram prender um homem identificado como Luís Sodré Cantanhede, de 43 anos, suspeito de manter os dois sobrinhos em cárcere privado.
De acordo com informações do major Marcelo, comandante do 6º Batalhão da PM, a informação de que duas crianças estavam acorrentadas dentro de uma casa foi passada pelo Disque Denúncia. A partir de então, foi traçada uma estratégia para confirmar a denúncia, sendo identificado o homem, que seria tio das crianças.
“Ele as mantinha presas, sob condições de maus-tratos, constrangimento, cárcere privado e conduzimos para a delegacia”, disse o major.
O comandante informou, ainda, que Luís André já tinha passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo e por estupro de vulnerável em 2017. O major acrescenta que, a princípio, o suspeito afirma que a culpa de as crianças estarem nessa situação seria da mãe. Após contato com ela, a mesma negou a culpa.
“Ela não estava presente no local, também não compareceu à delegacia ainda, mas a polícia já possui informações sobre o paradeiro dela”, explicou o major. 
Informações dão conta de que a mãe dos meninos teria ido a uma confraternização.

Não foram encontrados materiais ilícitos na residência em que as crianças estavam. Não há informações do local para onde foram encaminhados.

Via Gilberto Lima

1 2 3 4 5 14
https://api.clevernt.com/0afa428e-0adf-11ea-8f8b-2a8506f909e7/