Monthly Archives: junho, 2019

Metrópoles

A solicitação pode ser feita quando a investigação for encaminhada à instituição pela Polícia Civil, o que deve acontecer nesta segunda (1º)

O Ministério Público de São Paulo considera a possibilidade de pedir um exame psicológico da modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro e agressão durante encontro em Paris no mês passado. A solicitação pode ser feita quando a investigação for encaminhada à instituição pela Polícia Civil, o que deve acontecer nesta segunda-feira (01/07/2019).

Para Flávia Merlini, promotora de Enfrentamento à Violência Doméstica que acompanha o caso, o procedimento é comum em casos de crimes sexuais. “Na verdade, sempre há essa possibilidade do exame psicológico em crimes sexuais. É algo muito comum neste tipo de crime para o Ministério Público pedir esse tipo de prova. Nós vamos decidir se vamos pedir ou não”, afirmou Flávia Merlini nessa sexta-feira (28/06/2019).

O advogado da modelo, Cosme Araújo, é contrário à avaliação psicológica de Najila. “O advogado da vítima já soltou uma nota na imprensa de que ele seria contra esse exame por sugerir que a vítima tem qualquer tipo de problema. Então, vamos avaliar, quando o inquérito policial chegar para nós, se haverá necessidade desse tipo de diligência ou não”, ponderou Flávia Merlini.

A Polícia ouviu nessa sexta-feira o último depoimento no inquérito. A advogada Yasmim Abdalla esteve na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher e saiu sem dar declarações à imprensa.

Um dos questionamentos dos investigadores abordou o sumiço do celular de Najila. Yasmin foi questionada se viu o aparelho com a modelo. Na visão dos investigadores, o dispositivo é importante, pois teria imagens do segundo encontro entre Neymar e a modelo em Paris. Najila diz que perdeu o celular, mas não registrou Boletim de Ocorrência e não pediu o bloqueio da linha.

Na segunda-feira termina o prazo para a conclusão do inquérito. Os investigadores podem solicitar um tempo maior de apuração ou finalizar o relatório, a tendência mais provável. O documento será encaminhado ao Ministério Público, que pode denunciar (fazer acusação formal contra Neymar), pedir o arquivamento ou requisitar novas diligências. A promotoria tem 15 dias para decidir.

A Chapa 2  tem 35 Propostas, mas neste texto estamos elecando somente as  propostas  centrais da chapa :

Trabalhar por uma política de reajuste salarial e de valorização dos trabalhadores em educação
( Remuneração ; formação e  aperfeiçoamento para todos os trabalhadores em educação)

Lutar pela remuneração dos 30% do Pró funcionário do pessoal dos 40%
( Terminaram o curso há mais de dois anos e nunca receberam nenhum centavo)

Reformular o Plano de Cargos e Vencimentos do Magistério Público Municipal, incluindo os trabalhadores em educação pertencente aos 40%
( estão fora do Plano há mais de 12 anos. POR QUÊ?)

Tornar a Sede Social do Sinproesemma dos sócios e  para os sócios

( Vamos devolvê-la para aqueles que de fato pagam por ela)

Formar um conselho fiscal que irá acompanhar as finanças da sede social
( Prestar conta para os associados de cada centavo que entra e sai, atualmente o coordenador se nega a realizar as  prestações de conta e se nega a responder os requerimento que solicita essas prestações, onde já se viu isso não querer prestar conta de um dinheiro que é dos sócios

Lutar pela realização de concurso público Para todos os trabalhadores em educacão

( Professores e o  Pessoal dos 40%)

Discutir com os associados o sistema de previdência
( aposentadoria)

Fazer atendimento aos associados na sede do sinproesemma de segunda a sexta, manhã e tarde
( atualmente o sindicato só abre três dias na semana, e quando os sócios se dirige ao escritório do sinproesemma, raramente  tem Alguém da coordenação pra fazer o atendimento);

Lutar pela automaticidade das mudanças de classe

(A Coordenação atual não fez esforços para tornar esta mudança uma realidade)

Fazer prestações de contas mensais aos sócios
( Os sócios terão suas dúvidas sanadas quanto ao dinheiro que entra na instituição)

Defender junto a administração pública um cronograma  das licenças prêmio
( O Coordenador atual  está  a frente há mais de  12 anos e nunca tomou encaminhamento sobre esta matéria)

Lutar junto ao executivo e legislativo pela aprovação de um projeto de natureza peculiar que legisle sobre a carga horária dos professores no Município de Lago da Pedra
( Perdeu a capacidade de diálogo, não sabemos mais se ele é representante da classe ou coordenador de campanha política de determinados candidatos)

Venha com a gente e faça parte da mudança .

Eleições 10 de Julho.

Nesta manhã de sábado,29 de junho,  por volta das 06h, o motorista não identificado,  ao se deslocar em seu veiculo Fiat Uno-placa; OIZ-6292 de Peritoró-MA,  na travessa da matriz, centro Peritoró, acabou colidindo com um palco de som que estava armado no referido endereço.
Esse palco trata-se de um evento que seria realizado pela igreja matriz local, com o fato não se sabe se o evento dará continuidade, assim como não sabemos o que tirou a atenção do motorista, o fato é que ocasionou um dano e poderá ser requerido que o mesmo arque com os prejuízos.

Veja as fotos 

 

Vila Real e Paysandu fazem a grande final da taça cidade sub-20 de futebol de campo  neste domingo.

Paysandu

Vila Real

O jogo acontece neste domingo, 30 de junho, ás 9h, no campo do chorô.

O Vila Real, chega a final invicto, dos três jogos disputados, a equipe conseguiu ganhar dois e empatar um, chegando a sete pontos e obtendo o primeiro lugar no seu grupo. Na semifinal, ganhou de 1 a 0 da escolinha, em jogo bem disputado.

O Paysandu, chega a final com muita confiança, pois na semifinal aplicou uma goleada no time do Bahia, 4 a 1, foi o placar do jogo. Na fase classificatória, o papão perdeu a sua primeira partida, mas, conseguiu se recuperar nas partidas seguintes, ganhando de 1 a 0 e de 8 a 0, de seus oponentes, o papão tem Thiago, artilheiro do campeonato, a final promete ser eletrizante. 

 

Ao todo, oito vereadores da cidade do interior do Maranhão foram afastados de suas funções até que o processo seja concluído. Um dos vereadores foi preso de novo outro crime.

Investigação da Polícia Civil e do Ministério Público em Vitória do Mearim já chegou à Justiça — Foto: Divulgação
Por decisão das Justiça, oito vereadores de Vitória do Mearim foram afastados de seus cargos com suspensão da remuneração e posso imediata dos suplentes até o término do processo. A ação judicial é repercussão da investigação sobre crimes de associação criminosa e corrupção na Câmara de Vereadores referente a pedidos de propina para arquivamento de CPI contra a prefeita Dídima Maria Coêlho, com base em supostos crimes de responsabilidade.
A investigação da Polícia Civil e Ministério Público culminou com a prisão preventiva de vereadores no início do mês de junho. Eles foram liberados dez dias depois, mas agora o vereador Oziel foi preso novamente por outros crimes descobertos durante a investigação policial.
“O crime de comércio ilegal de arma de fogo foi descoberto durante esta investigação e a Justiça decretou a prisão preventiva do vereador Oziel por mais este crime”, disse o delegado Guilherme Campelo.
Oziel Gomes da Silva foi preso nessa quinta-feira (27) e já voltou ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Além dele, os outros vereadores afastados por ordem da justiça foram George Maciel da Paz, que era o presidente da Câmara, Hélio Wagner Rodrigues Silva, Marcelo Silva Brito (Marcelo da Colônia), Mauro Rogério (Nego Mauro), José Mourão Martins e Raimundo Nonato Costa da Silva (Nonato do Chelo) e Benoa Marcos Rodrigues Pacheco (Bena).
Investigação
A operação foi deflagrada no dia 5 de junho, quando os vereadores de Vitória do Mearim foram presos depois de uma investigação policial referente a crimes de corrupção por pedidos de propina para arquivamento de CPI contra a prefeita da cidade, segundo a apuração da Superintendência Estadual de Combate a Corrupção e Organizações Criminosas (Seccor) e o Ministério Público do Maranhão.
Segundo a investigação, vereadores do município pediram propina para arquivarem uma Comissão parlamentar de Inquérito (CPI) contra a prefeita do município, Dídima Maria Coêlho. Os vereadores teriam pedido a propina ao marido da prefeita, que é o chefe de gabinete, Almir Coêlho Sobrinho. A CPI teria por base o crime de responsabilidade da gestora municipal.
Segundo a Polícia Civil, as conversas foram gravadas pelo chefe de gabinete. Nos áudios, a polícia disse que os vereadores pedem R$ 320 mil, que poderia ser pagos de forma parcelada. No decorrer das investigações, a polícia descobriu que outros vereadores iniciaram novas chantagens no valor de R$ 70 mil. Teve um vereador que chegou a pedir R$ 100 mil.
Almir Coêlho Sobrinho disse em depoimento aos policiais que além da propina, ele descobriu que os vereadores pretendiam afastar Dídima Coêlho para que “a vice (Elzir Lindoso) assumisse e pudesse sacar a quantia correspondente aos royalties da mineração destinados ao município”. O valor chega a R$2,2 milhões.
Por G1 Maranhão

1 2 3 14