Browsing: Governo do Estado do Maranhão

Print Friendly, PDF & Email

O Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar, composto pela Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (ITERMA), realizou para técnicos da Agerp, nos dias 13 e 15, em Pedreiras, uma capacitação sobre a Cadeia Produtiva do Feijão Caupi.

A capacitação contou com o acompanhamento da equipe técnica do Sistema SAF, que ministrou o curso para 20 técnicos das regionais da Agerp de Bacabal, Presidente Dutra e Pedreiras. O objetivo dessa ação é qualificar os profissionais de assistência técnica na transferência de tecnologia de inoculação de feijão-caupi, cultura tradicional da agricultura familiar no estado e um dos principais componentes da dieta alimentar nas regiões Nordeste e Norte do Brasil, com adoção da fixação biológica de nitrogênio (FBN), que é uma alternativa tecnológica para o aumento da produtividade e diminuição dos Gases de Efeito Estufa (GEE), garantindo o fortalecimento da produção agrícola das famílias rurais maranhenses.

O secretário da SAF, Adelmo Soares, aponta para a importância do conhecimento como instrumento de mudança. “A chave para o desenvolvimento é o conhecimento. Se o Estado entra com a regularização das terras pelo Iterma, órgão também recuperado pelo governador Flavio Dino, com assistência técnica pela Agerp e o fomento estadual ou federal, garantindo a produção, temos desenhado um dos principais caminhos para o desenvolvimento do nosso estado. Então, nós acreditamos muito no conhecimento e no trabalho realizado pelos técnicos como base para o crescimento do Maranhão”, afirmou o secretário.

O presidente da Agerp, Júlio Cesar Mendonça ressalta a importância da Agerp neste processo. “A Agerp vem dando continuidade a um trabalho diferenciado, levando inovação e desenvolvimento para o campo, com as cadeias produtivas que coordenamos. Com o início das capacitações e a difusão de conhecimento para os nossos técnicos, vamos proporcionar a transferência de tecnologia para o agricultor e a agricultora familiar, alavancando a produtividade e dando um salto na melhora da qualidade de vida das famílias.”

“É gratificante saber que a partir deste processo de conhecimento e acesso a essas novas tecnologias, poderemos contribuir para uma mudança efetiva na vida de milhares de agricultores familiares, sendo possível também, proporcionar um desenvolvimento sustentável no nosso Estado”, disse o técnico da regional da Agerp de Pedreiras, José Raimundo Maia.

Para Luciana Coutinho, coordenadora de formação e capacitação da Agerp, com os cursos, os técnicos vão oferecer as famílias rurais uma assistência técnica continuada e de qualidade. “Com as capacitações das Cadeias Produtivas, que serão realizadas ate setembro deste ano, vamos garantir processo de atualização de conhecimento dos técnicos, que atuarão como um multiplicadores em campo, reforçando a imagem deste agente de transformação da realidade de diversas famílias rurais”, frisou a coordenadora.

As capacitações terão continuidade com os cursos de capacitação da Cadeia Produtiva de Ovinocaprino, nos dias 16 e 17 e Mandioca, entre 21 e 23, para os técnicos da regional da Agerp de Chapadinha.

Cadeia produtiva do feijão Caupi.

A Cadeia Produtiva do Feijão Caupi beneficiará 300 famílias, que receberão fomento no valor de R$ 2.700, distribuídas nos municípios: Bernardo do Mearim, Esperantinópolis, Igarapé grande, Lima Campos, Pedreiras, Poção de Pedras, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto e Trizidela do Vale, Joselândia, Santo Antônio dos Lopes, São Luís Gonzaga do Maranhão, Lago da Pedra, Lago do Junco e Lago dos Rodrigues e Capinzal.

Mais produção

O ‘Mais Produção’ integra parte das estratégias do Sistema Estadual de Produção e Abastecimento (Sepab) e é voltado para o fortalecimento da produção agropecuária no estado.

O programa define 10 cadeias produtivas prioritárias (feijão, arroz, mandioca, carne e couro, ovinocaprinocultura, leite, avicultura – caipira e industrial, piscicultura, hortifruticultura e mel) a serem trabalhadas com foco no abastecimento do estado e na busca pela autossuficiência. O Sistema Saf é responsável pela coordenação das cadeias Ovinocaprino, Aves Caipira, Mel, Feijão Caupi, Hortifruti (Abacaxi Turiaçu), Hortifruti (Caju Delta) e Mandioca.

Fonte: Agerp

Print Friendly, PDF & Email

Os equipamentos, adquiridos por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca, beneficiarão 55 municípios do estado. A entrega será feita pelo governador Flávio Dino, na manhã desta segunda-feira(6), em solenidade no Palácio Henrique de La Rocque. Serão entregues patrulhas agrícolas, plantadeiras, caminhão para transporte de hortifrutis, caminhão tanque de resfriamento de leite e kits de irrigação

O governador Flávio Dino realiza, nesta segunda-feira (6), a partir das 8h30, no Palácio Henrique de La Rocque, a entrega de equipamentos para incentivo à produção agropecuária em 55 municípios do estado, adquiridos por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima). O

s implementos estão ligados a programas como o ‘Mais Produção’, ‘Agropolos’ e ‘Salangô’, além de equipamentos adquiridos por meio de emendas parlamentares dos deputados federais Zé Carlos do PT e Juscelino Resende, e dos deputados estaduais Valéria Macedo, Hemetério Weba e Bira do Pindaré.

Serão entregues patrulhas agrícolas, plantadeiras, caminhão para transporte de hortifrutis, caminhão tanque de resfriamento de leite e kits de irrigação.

Será realizado ainda o início oficial da entrega de sementes de feijão do Programa Mais Sementes.

 
 
 Fonte: Brasil 247

 

Print Friendly, PDF & Email

Além da cerimônia ocorrida na capital, estão sendo realizadas formaturas em outros pólos da Polícia Militar no Maranhão, como em Caxias que também ocorreu na sexta-feira e Pindaré Mirim neste sábado (4), além de outras cidades.

Em mais uma ação de investimentos e combate à criminalidade no Maranhão, um total de 1.290 novos policiais militares estão sendo incorporados à Polícia Militar. Na noite da última sexta-feira (3), o governador Flávio Dino participou da solenidade de formatura de 466 policiais em São Luís, realizada no Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Maranhão (CGPMMA). A previsão é que o novo quantitativo seja nomeado ainda este mês.

“Meu desejo é nomear, ainda neste mês de março, todos os 1.290 policiais formados, por acreditar que seja um ato de justiça, por todo esforço aqui empreendido. Iremos tomar todas as providências administrativas, que dependem claro, também das senhoras e dos senhores formandos, para que sejam todos nomeados neste mês de março, como uma forma alusiva ao Dia Internacional da Mulher”, declarou o governador Flávio Dino durante a solenidade.

Além da cerimônia ocorrida na capital, estão sendo realizadas formaturas em outros pólos da Polícia Militar no Maranhão, como em Caxias que também ocorreu na sexta-feira e Pindaré Mirim neste sábado (4), além de outras cidades. Os novos policiais que estão sendo formados atuarão em todo o estado. Aproximadamente 80% do efetivo possui curso superior ou está concluindo a graduação.

Em seu discurso, o governador ressaltou a grandeza do evento e disse que este é o coroamento de uma série de esforços conjuntos. “Esforços, trabalho e coragem, é o que eu passo em nome do povo do Maranhão, de todos os senhores e senhoras, que agora concluem essa etapa em suas vidas. O que eu peço é que todos vocês não se acomodem e que tenham vitalidade e ânimo para seguir na carreira”, informou.

Para que a polícia esteja preparada, além da formação de novos policiais, foram realizados diversos empenhos, como adesão de novos armamentos, novas viaturas, a construção e inauguração de prédios. “Acima de tudo, a principal obra é o investimento nas pessoas, isso vale para todo o nosso governo, e é por isso que nós nunca atrasamos promoções, e toda promoção feita na Polícia Militar é feita com senso de justiça, valorizando a antiguidade e o mérito. Fizemos no nosso governo o maior número de promoções da história”, ressaltou Flávio Dino.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, destacou a importância histórica da incorporação dos novos policiais militares e pediu o comprometimento dos novos membros. “Nós estamos com a emoção profunda em recebê-los, onde temos homens e mulheres preparados para combater o crime, somando aos outros companheiros que já estão na ativa na Polícia Militar. Que Deus ilumine a jornada profissional que todos terão em breve”, pontuou Portela.

O coronel Laércio Ozório Bueno, diretor de ensino da Polícia Militar do Maranhão falou da coroação da busca do conhecimento e da qualificação profissional dos novos policiais. “Estamos vivendo um momento importante. Aparentemente se encerra uma etapa, mas na verdade, estamos iniciando uma nova fase na vida de cada um. Uma nova jornada fundamentada da busca do conhecimento para que possamos melhor servir a sociedade maranhense. Durante estes meses de formação, primamos pelo ensino e pela competência. É necessária uma pausa para reflexão da importância deste evento que marca a nossa corporação e a sociedade”.

Reconhecimento

Uma homenagem foi prestada aos três primeiros colocados do curso, com coeficiente de notas acima de 9.4. Estes formandos foram chamados à frente para receber das mãos do governador o certificado como reconhecimento do mérito conquistado. Em primeiro lugar, a aluna Graziele Austríaco Teixeira Mendes, que obteve a maior nota, de 9.553. Em segundo ficou o aluno Antonino Tavares Guimarães Filho, com 9.474. E em terceiro o mais novo policial, Aldo Braion Silva Santos que atingiu os 9.457.

A formanda Jéssica do Santos Paz foi a oradora da turma e no seu discurso ressaltou as lutas e as conquistas vindas com a conclusão do curso. “Hoje temos a noção de que uma pequena parte do nosso legado começou a ser construído. Foram meses difíceis e às vezes dolorosos, mas aqui estamos. Estou certa de que o nosso esforço para chegarmos a essa ocasião não foi em vão. Cada um de nós sabe as dificuldades que tivemos que enfrentar para alcançarmos os nossos objetivos para realizar esse sonho. Sonho este que começou no ano de 2012 e passado mais de quatro anos estamos aqui, para afirmar que tudo é possível para aqueles que crêem”.  Já o formando Jairon Bacelar Soares foi o juramentista da turma de 2016 e conduziu o júri com os demais novos militares.

Pólos de formatura dos novos policiais

As formaturas das turmas de soldados nos Batalhões da Polícia Militar incluem além do Comando Geral da Polícia Militar, em São Luís, o 18º BPM em Presidente Dutra; o 2º BPM em Caxias; o 3º BPM em Imperatriz; a 5ª CI em Açailândia; o 10º BPM em Pinheiro; o 7º BPM em Pindaré Mirim; e o 4º BPM em Balsas.

Capacitação profissional

O Curso de Formação de Soldados PM/2016, do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), tem carga horária média de 1.250 horas/aula, dividida em eixos teóricos como Fundamentação Básica, com 40 disciplinas, dentre elas: Saúde e Segurança Aplicadas ao Trabalho Policial; Cultura e Conhecimento Jurídico; Missão Policial; Policiamento Comunitário, Noções Básicas de Gerenciamento de Crises, Armamento e Técnicas de Abordagem Policial.

Os policiais em formação participam ainda de atividades complementares como pesquisas, palestras, estágios, cursos, minicursos e outras atividades administrativas e finalizam a formação com o Estágio Prático Profissional.

Mês das Mulheres

Em alusão ao mês de março, período em que é celebrado o Mês da Mulher, o governador dedicou parte do seu discurso para homenageá-las. “Quero dizer algumas palavras especiais às mulheres da Polícia Militar do Maranhão e às mulheres presentes. Estamos iniciando o mês de março, e tive a alegria de nomear recentemente, hoje a única coronel da Polícia Militar, que é a coronel Augusta. Eu, com muita alegria, por uma coincidência, numa escolha do destino, de Deus, duas mulheres foram reconhecidas. Em primeiro lugar a Graziele, 1ª colocada da turma de formandos e a Jéssica, que foi a oradora da turma. Louvo a sabedoria da imensa maioria dos homens que souberam reconhecer a importância do papel feminino nas forças policiais do nosso país”, declarou.

Print Friendly, PDF & Email

Definido como o mês da mulher, o Governo do Maranhão, através da Secretaria de Segurança Pública, está  realizando várias ações neste mês de março, entre elas, palestras preventivas em empresas públicas e privadas, faculdades e em bairros e associações em locais com grande índice de violência; também estão acontecendo mesas de diálogo para chamar atenção da sociedade sobre a questão da violência contra a mulher, envolvendo o movimento das mulheres negras e de outras diversidades, orientando o que as mulheres devem fazer em relação à situação de violência. No dia 8 de março ocorrerá uma mobilização na Praça Deodoro, às 15h, para chamar a atenção da sociedade sobre as ameaças de diversos direitos, entre eles os direitos previdenciários ameaçados pela reforma proposta pelo governo Temer

Durante o mês de março, definido como o mês da mulher, várias ações estão sendo desenvolvidas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio da Polícia Civil e Polícia Militar do Maranhão (PMMA), além de instituições que trabalham no atendimento da mulher vítima de violência. Serão várias ações preventivas desenvolvidas com palestras em empresas públicas e privadas, faculdades e em bairros e associações em locais com grande índice de violência.

Outro momento de intervenção para chamar atenção da sociedade sobre essa problemática são as mesas de diálogos com movimento das mulheres negras e de outras diversidades. Os encontros serão promovidos ao longo deste mês, momento em que serão distribuídos materiais informativos, orientando o que as mulheres devem fazer em relação à situação de violência. “As delegacias da Mulher de todo o estado estarão empenhadas em divulgar a campanha preventiva, fortalecendo o diálogo, no intuito de garantir o direito de todas as mulheres”, explicou a delegada Kazumi Tanaka, titular da Delegacia da Mulher.

Dia D

No dia 8 de março ocorrerá uma mobilização na Praça Deodoro, às 15h. A ideia é chamar atenção da sociedade sobre as ameaças de diversos direitos. No encontro, além das tradicionais lutas, como o fim da violência de gênero e o direito ao próprio corpo, também serão abordados os direitos previdenciários das mulheres, a luta contra o desemprego, dentre outras pautas históricas do movimento feminista.

Redução de casos de estupro

Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) apontam diminuição de casos de estupros em 2016, comparado com os anos anteriores. A queda chega a ser de 21% em relação a 2015, quando foram registrados 332 crimes. Se comparado com o ano de 2014, a redução é de 37%, quando 414 crimes desse tipo foram registrados.

Com base nos dados da Unidade de Estatísticas da SSP, entre janeiro e setembro, 2016 registrou 190 casos, contra os 251 registrados em 2015, o equivalente a uma queda de mais de 60 registros. Para a delegada titular da Delegacia Especial da Mulher de São Luís, Kazumi Tanaka, a diminuição dos crimes é resultado de várias ações conjuntas com a presença da polícia e de outros organismos do Estado, além do acesso à informação sobre os direitos da mulher e formas de apoio às vítimas de violência.

“O acesso à informação é um dos fatores para contribuir com o rompimento da violência contra a mulher. A mulher bem informada, ela recorre aos seus direitos. Além disso, o reforço com o policiamento ostensivo nas ruas e outros fatores contribui para a queda do número de casos deste tipo de violência que vitimam adultos e crianças. Outro fator que contribui para essa diminuição são as políticas públicas, como a iluminação de ruas e a limpeza de espaços isolados. Esse conjunto de medidas facilita a identificação dos agressores e inibe a sensação de impunidade”, ressaltou a delegada.

 Brasil 247

Print Friendly, PDF & Email

Uma das praias mais badaladas do Maranhão por causa das ondas fortes, as obras de urbanização da orla do Araçagi, localizada do município de São José de Ribamar, na ilha de São Luís, está transformando o local em um ponto turístico ainda mais privilegiado; na primeira etapa dos serviços estão sendo finalizados 350 metros de calçamento; segunda etapa prevê ampliação do calçamento e inclusão de pista de cooper, ciclismo e novas áreas de vivência

Depois que o governo do Estado iniciou a urbanização, a orla do Araçagi, praia localizada do município de São José de Ribamar, na ilha de São Luís, já está com novo visual. Fora das baias de São Marcos e de São José, o local é um dos preferidos para banho de mar por turistas e moradores da Região Metropolitana de São Luís. Eles são atraídos pelas ondas fortes e altas proporcionadas pelo mar aberto.

Na primeira etapa dos serviços, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) finaliza a construção do calçamento, de 350 metros, que vai oferecer estrutura e conforto aos frequentadores dessa praia. Com investimentos da ordem de R$ 2 milhões, do tesouro do Governo do Estado, essa fase dos serviços está prevista para ser concluída ao fim deste mês. Contempla, também, a construção de uma praça com área de convivência, estacionamento, via de trânsito com sentido duplo, estrutura para conter a maré e instalação de iluminação.

Na segunda etapa, será ampliada a extensão do calçamento com a inclusão de pista de cooper, ciclismo, novas áreas de vivência com a construção de praças, promovendo novos espaços de lazer para moradores e visitantes. “São áreas revitalizadas que estimulam o turismo e a melhoria da qualidade de vida para todos, que passam a desfrutar de mais um equipamento público; a determinação do governador Flávio Dino é para restaurar monumentos históricos, revitalizar espaços públicas e criar novas opções de lazer e cultura para população”,  explicou o secretário.

Apesar de morar há 20 anos no Araçagi, em um local com vista para o mar, Dorilene Cruz lembra que a frente de casa não era tão agradável. “Aqui era só mato, dava inclusive bastante trabalho para a gente ter que estar pagando para limpar”. Ela é uma das pessoas que está comemorando o novo espaço, principalmente os que estão sendo construído à prática de atividades físicas. “Agora fica bem melhor para fazer uma caminhada”, destacou.

Josué Pereira, que trabalha na área de segurança de uma residência concorda com Dorilene. “Aqui está uma beleza, ficou boa a obra, pois era só buraco e mato”. O garçom, Marcelo de Jesus que depende das vendas a beira mar está otimista com os trabalhos do Governo do Estado. “Com este trabalho, o movimento de turistas e maranhenses vai aumentar; vai ser uma alegria para a gente que trabalha ganhar melhor”, explicou.

Além dos turistas a construção da nova estrutura da orla vai beneficiar diretamente moradores de São José de Ribamar e de bairros de São Luís como Olho d’Água e Vila Luisão, que poderão utilizar a estrutura para a prática de esportes como caminhada, corrida e ciclismo.

Fonte Ascom

Print Friendly, PDF & Email

Na contramão dos demais estados brasileiros e mesmo com a crise econômica que assola o país, o Governo do Maranhão concedeu recomposição salarial de 8% sobre a remuneração de todos os educadores do Subgrupo do Magistério da Educação Básica, em todas as referências da carreira; com o aumento, os professores maranhenses receberão, a partir de maio, o maior salário do país na área da educação

Na contramão dos demais estados brasileiros e mesmo com a crise econômica que assola o país, o Governo do Maranhão concedeu recomposição salarial de 8% sobre a remuneração de todos os educadores do Subgrupo do Magistério da Educação Básica, em todas as referências da carreira. Com o aumento, os professores maranhenses receberão, a partir de maio, o maior salário do país na área da educação.

A primeira etapa do benefício será paga já nesta sexta-feira (24), junto com pagamento dos servidores públicos estaduais, e a segunda parcela no mês de maio.

Hoje o Maranhão paga a segunda maior remuneração do País para professor de 40 horas, com licenciatura plena. A partir de maio, será o primeiro da lista entre os estados brasileiros, com o maior salário docente da federação – R$ 5.384,26 pagos ao professor em início de carreira, ultrapassando o Distrito Federal. O impacto financeiro será de R$ 132 milhões/ano na folha de pagamento.

Em 25 meses de gestão, o Governador Flávio Dino concedeu o equivalente a 22,05% de reajuste aos professores da Rede Estadual de Ensino, percentual superior à inflação do período que foi de 16,96%.

“O governador Flávio Dino, desde os primeiros dias da gestão, vem empreendendo todos os esforços para valorizar os profissionais da educação. São medidas que vão desde melhorias nas condições físicas dos espaços escolares e atendimento de demandas históricas da categoria, como concurso público, ampliação de jornada e unificação de matrículas, progressões na carreira, eleição direta para gestores escolares, entre outras, que são resultados do compromisso deste governo com os educadores e educadores”, realçou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Mais benefícios

O Governo do Estado também concedeu, somente neste ano, a progressão na carreira de mais de mil professores e especialistas em Educação, retroagindo a 1º de janeiro de 2017. Terão progressão os professores Classe/Cargo I (nível médio), e Professor II e Especialista em Educação I (também nível médio). Até o momento, já somam 17 mil educadores beneficiados com progressões funcionais, promoções, titulações e estímulos, em 25 meses de gestão. Neste ano, o Governo fará, ainda, a progressão na carreira de outros 5 mil docentes.

Os professores contratados também terão seus salários reajustados, com efeito retroativo a 1º de janeiro. Além disso, logo que assumiu, o governador Flávio Dino reajustou em 15% na remuneração dos professores contratados. A remuneração que, atualmente é de R$ 1.092,50, para 20 horas semanais, aumentará para R$ 1.149,40 em fevereiro e no mês de setembro, esses profissionais passarão a receber R$ 1.179,90 mensais.

Ampliação de jornada e unificação de matrícula

Governo realizou ano passado, de forma inédita, concurso interno para ampliação da jornada de professores de 20h para 40h, com salário proporcional, e também concurso interno para unificação de matrículas de professores, beneficiando, ao todo, 1.200 professores da rede. Neste ano de 2017 haverá novos concursos internos para a unificação de matrículas e ampliação de jornada.

Fonte: Ascom do governo estadual

Print Friendly, PDF & Email

Na manhã desta terça-feira (21), o Governo do Estado entregou à população Coroataense a Unidade do IEMA no município. Ao todo, 160 alunos cursarão ensino médio profissionalizante nas áreas de agricultura orgânica, avicultura e informática.

Além do Governador Flávio Dino, participaram da solenidade os Secretários Jhonatan Almada (Ciência e Tecnologia) e Simplício Araújo (Indústria e Comércio), o deputado estadual Bira do Pindaré, prefeitos da região dos Cocais, autoridades locais e a população que foi prestigiar a inauguração.

Segundo informações, o Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão – IEMA, irá beneficiar alunos dos municípios de Timbiras, Peritoró e Coroatá.

Esse foi o sétimo a ser inaugurado pelo Governador Flávio Dino, que pretende, até dezembro, concluir os 18 anunciados pela gestão estadual.

Fonte: Governo do Maranhão

Print Friendly, PDF & Email

O período chuvoso no Maranhão já iniciou e tem dado alegria para os agricultores familiares, principalmente para os que moram nos municípios de Buriticupu, Arame e Santana, que estão conseguindo captar a água da chuva para a produção.

A captação só está sendo possível devido às cisternas construídas em suas residências por meio do Programa “Cisternas – SegundaÁgua”, desenvolvido no Maranhão pelo Sistema da Agricultura Familiar a partir do convênio firmado com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário  (MDSA), Programa que tem como foco armazenar água para o período de estiagem e dar condições de produção mesmo na escassez hídrica.

Até agosto de 2018 a previsão é de construir 4.067 cisternas em 16 municípios, sendo oito do Plano Mais IDH, beneficiando uma média de 9 mil famílias de trabalhadores rurais. Os municípios de Buriticupu, Arame e Santana são os primeiros beneficiados com o projeto e já estão com água armazenada.

No povoado Santana Velha, em Santana, que está no Mais IDH, já possui sete cisternas construídas do total de 150 previstas para o município. A agricultora familiar Claudiane Cardoso, uma das beneficiárias, conta que a dificuldade era grande no período do verão, pois não tinha água suficiente para sua produção.

“Agora vai ser uma maravilha, vou ter água para minha horta e vou ter as aves também,” disse a agricultora.

Além da construção de cisternas que têm capacidade de armazenamento de 25 mil litros, serão construídos arranjos produtivos, como galinheiros ou pocilgas, à escolha do produtor, que vai auxiliar ainda mais na renda familiar.  O galpão de 40 m² é construído com madeira de reflorestamento – geralmente eucalipto certificada, e telhas sem amianto.

O presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Júlio César Mendonça, acompanhou uma visita no município e ressaltou que a região de Santana apresenta um balanço hídrico negativo e os que mais sofrem são os mais pobres por não possuírem um sistema de captação e armazenamento de água, e a construção de cisternas é uma saída para garantia de sobrevivência.

“O Programa Cisternas vem preencher essa lacuna fornecendo água para o consumo básico e um arranjo produtivo que vai dar segurança alimentar e renda às famílias”, destacou o presidente Júlio César.

De acordo com o coordenador Estadual do Programa CisternasSegunda Água, Rivadávia Junior, “por meio do Programa, o Governo do Estado está  direcionando políticas para os produtores a ter, prioritariamente, água para o período de escassez para utilizar na produção e garantir a segurança alimentar e nutricional destas famílias.”

Para o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, o Programa Cisternas Segunda Água vai ajudar as famílias a continuarem produzindo mesmo durante o período de estiagem.

“De vários estados do Brasil, o Maranhão não tinha uma captação de água para a produção. E a partir de então nós começamos a adotar esse modelo que chama telhadão. E assim, vamos dar condições aos nossos agricultores de não sofrer com a estiagem,” relatou.

Fonte: Agerp

Texto: Samara Andrade

Print Friendly, PDF & Email
1 2 3 4