Browsing: Notícia Geral

Em reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) neste sábado, 28, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, apresentou possíveis cenários para o Brasil durante a pandemia do novo coronavírus. Em um deles, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Mandetta questionou: “estamos preparados para ver caminhões do Exército transportando mortos pelas ruas? Com transmissão ao vivo pela internet?”.

Durante a reunião, o ministro também alertou Bolsonaro de que a covid-19 não se trata de uma “gripezinha”, e traçou um paralelo comparativo: a morte de mil pessoas no país é equivalente à queda de quatro aviões comerciais de grande porte. Segundo dados divulgados neste sábado, 28, pelo ministério da Saúde, o Brasil já teve 114 mortes em decorrência do novo coronavírus.

mandetta bolsonaro

Crédito: Isac Nóbrega / PRPresidente da República, Jair Bolsonaro e o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Segundo o Estadão, o ministro pediu a Bolsonaro que crie “um ambiente favorável” para um pacto entre governo federal, estados, municípios e setor privado, em busca de uma ação conjunta contra o coronavírus. O pedido teria como objetivo unificar regras e medidas, colocando critérios científicos sempre como prioridade no controle do contágio.

Mandetta teria sugerido ainda a criação de uma central de pessoal e equipamento para possibilitar o remanejamento rápido de leitos, respiradores, médicos e enfermeiros entre estados. Além disso, pediu para que Bolsonaro não menospreze a gravidade da situação em manifestações públicas, admitindo a possibilidade de criticá-lo na resposta. O presidente, segundo o jornal, rebateu e falou que iria demitir o ministro nesse caso.

O Estadão ainda afirmou que Mandetta não irá pedir demissão em meio à crise, mas admitiu deixar o ministério ao fim da pandemia se for o caso.

Print Friendly, PDF & Email

A professora Fraciane Lima da Rocha, de 33 anos, confessou à Polícia que com a ajuda de mais dois comparsas assassinou a empresária Leuda ( Leuda Construções) na cidade de Vitorino Freire, interior do Maranhão.
A vítima foi dada inicialmente como desaparecida desde a sexta-feira (27), mas os indícios apontavam para um assassinato, tendo Franciane como principal suspeita. Na manhã deste sábado (28), a guarnição da PM de Vitorino Freire conduziu a suspeita para delegacia para averiguações.
Inicialmente Franciane negou ter se envolvido no caso e foi liberada. No período da tarde a PM novamente conduziu Franciane para um novo depoimento e a mesma confessou participação no crime.
De acordo com as declarações de Franciane, Gonçalo que é namorado dela e Esmael executaram a empresária. Na noite anterior do crime tentaram assaltar a vítima e chegaram a roubar objetos pessoais dela.
O corpo ainda não foi encontrado pois os dois executores despareceram com o cadáver. Os suspeitos não foram mais encontrados na cidade. A Polícia investiga a motivação para o crime covarde.
Com informações do Francisco Vale
Print Friendly, PDF & Email

Na manhã deste sábado, 28 de março, este blog recebeu alguns  vídeos que demostra a péssima situação da estrada que Liga São Pedro dos Crentes a São João do Paraíso, além disso, o vídeo mostra também  caminhões atolados, o . Veja o vídeo abaixo.

 

De acordo com Valdir Preto, a estrada é vicinal, sendo assim, é de responsabilidade da prefeitura de São Pedro dos Crentes-MA. O prefeito nada faz pelo o povo.

Print Friendly, PDF & Email

Na manhã deste sábado, 28 de março, Dr. Júnior, pré-candidato a prefeito, fez doações de álcool em gel. 

As doações foram feitas para proprietários de restaurantes e comerciantes da zona urbana e rural.

Na zona urbana, os donos de restaurantes e comerciantes que fica localizados as margens da BR 316, foram os beneficiados. Na zona rural, os donos de restaurantes de Independência e São João das Neves, foram contemplados. 

 A ação  tem como objetivo ajudar a população a se prevenir da contaminação do novo coronavírus.

Não poderíamos ficar de braços cruzados diante desse momento ruim pela qual passa o nosso país, o nosso estado e em especial a nossa querida Peritoró, hoje podemos contribuir na luta para vencer esse vírus, ajudando o nosso povo a ficar mais protegido contra o covid-19, disse Dr. Júnior.

 

Print Friendly, PDF & Email

Blog do de Sá-Moradores da cidade de Coroatá, entraram em contato com o BLOG DO DE SÁ para afirmar que a prefeitura do município entregou cestas básicas em alguns bairros da cidade. Porém, alguns itens estão com o prazo de validade vencido como mostra o vídeo abaixo gravado por um morador da cidade que foi confirmar a denúncia no bairro Vila Vavá.

Ao publicar a matéria, o BLOG DO DE SÁ procurou o secretário de Ação Social para explicar o que de fato aconteceu, se foi a prefeitura ou o dono do comércio que usou de má fé na hora da venda das cestas. Ouça abaixo o que disse o jovem, Daniel.

Print Friendly, PDF & Email

Três  jovens foram presos na manhã deste sábado, 28 de março, na cidade de Peritoró-MA, acusado de terem roubado uma motocicleta no povoado Matões da Rita, zona rural do município. 

A Polícia Militar predeu os três, ás 10h,  no povoado Feliz Lembranças, que fica localizado as marges da MA-020, a motocicleta foi recuperada. Porém,   não foi  divulgado os nomes dos ladrões. Veja abaixo o vídeo que mostra o momento da prisão.

Print Friendly, PDF & Email

Governo propôs R$ 200, mas deputados federais decidiram por valor maior. Mães que forem chefes de família poderão receber em dobro. Projeto ainda tem que passar no Senado.

A Câmara dos Deputados aprovou na última quinta-feira (26) um auxílio mensal de R$ 600 a trabalhadores informais por três meses em razão da pandemia do coronavírus. A mulher que for mãe e chefe de família poderá receber R$ 1,2 mil.

O Congresso determinou um valor maior que o proposto pelo Executivo, que era de R$ 200, depois de articular com o governo. Para valer, o projeto ainda precisa ser aprovado pelo Senado, o que ainda não tem data para acontecer. Depois, seguirá para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Quando começa o pagamento?

governo federal ainda não informou a data de início do pagamento. Isso porque o benefício será criado por um Projeto de Lei (PL), que já foi aprovado pela Câmara, que aumentou o valor proposto, e ainda vai precisar ser analisado pelos senadores antes de entrar em vigor.

Quem tem direito?

Segundo o projeto de lei, o benefício será pago a trabalhadores informais, desempregados e MEIs.

Será preciso se enquadrar em uma das condições abaixo:

  • ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI);
  • estar inscrito Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia dia 20 de março;
  • cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020;
  • ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social.

Além disso, todos os beneficiários deverão:

  • ter mais de 18 anos de idade;
  • tenham renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
  • tenham renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família;
  • não tenham recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês.

Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.

É preciso estar inscrito no CadÚnico?

O trabalhador de baixa renda não precisará estar inscrito no CadÚnico para receber o benefício – será necessário apenas cumprir com o limite de renda média. O CadÚnico vai auxiliar na verificação dessa renda para quem está inscrito – para que não está, a verificação será feita por meio de autodeclaração em plataforma digital. Ainda não foi informado como essa declaração será feita.

Quem não tem direito?

O auxílio não será dado a quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família.

No caso do Bolsa Família, o beneficiário poderá optar por substituir temporariamente o programa pelo auxílio emergencial, se o último for mais vantajoso.

Se o beneficiário for contratado no regime CLT ou se a renda familiar ultrapassar o limite durante o período de pagamento, ele deixará de receber o auxílio.

Como pedir o benefício? Já é possível se inscrever?

Ainda não. O projeto de lei não informa como os trabalhadores deverão se inscrever para receber o benefício e nem a partir de quando.

  • É #FAKE mensagem que fala em cadastro para auxílio emergencial

Quando o benefício foi anunciado (então de R$ 200), o governo informou que o pagamento seria automático para os inscritos no CadÚnico que se enquadrassem no programa, mas isso ainda não foi confirmado.

De que forma será feito o pagamento?

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que pretende fazer os pagamentos não só em agências, mas também via  lotéricas e aplicativo de celular.

Para quem não é correntista da Caixa, deve ser adotado um calendário para o pagamento do benefício, para evitar um número muito grande de pessoas nas agências de uma só vez. Mais informações devem ser divulgadas nos próximos dias.

Guimarães diz que será possível fazer a transferência sem custo. O tema é discutido com o INSS, que vai operar a base de beneficiados.

Limites

O projeto estabelece ainda que só duas pessoas da mesma família poderão acumular o auxílio emergencial.

Será permitido a duas pessoas de uma mesma família acumularem benefícios: o auxílio emergencial e o Bolsa Família. Se o auxílio for maior que a bolsa, a pessoa poderá fazer a opção pelo auxílio.

Quanto tempo deverá durar o auxílio?

No anúncio da semana passada, o governo estimou que o benefício deverá durar 3 meses ou até o fim da emergência do coronavírus no país. O relator do projeto aprovado na Câmara, Marcelo Aro (PP-MG), disse que a validade do auxílio poderá ser prorrogada de acordo com a necessidade.

Impacto na economia

A previsão do governo federal é que o auxílio deverá injetar R$ 5 bilhões por mês na economia, ou seja, cerca de R$ 15 bilhões em todo o período estimado.

O dinheiro sairá dos cofres da União, que ganhou fôlego após a aprovação do estado de calamidade pública, que permite ao governo descumprir a meta fiscal de 2020, que seria de déficit de R$ 124 bilhões, e agora poderá se endividar mais.

Do G1

Print Friendly, PDF & Email
A Comissão Intergestores Bipartite do Maranhão definiu na quarta-feira (25) a divisão de R$ 20,1 milhões garantidos pelo governo Jair Bolsonaro para o combate ao novo coronavírus no Estado.

O valor soma-se aos R$ 14 milhões que já haviam sido disponibilizados no início do mês.
Segundo os critérios aprovados durante o encontro, e já registrados em ata, serão R$ 4 milhões para a Secretária de Estado da Saúde (SES) – R$ 2 milhões dos quais devem ser utilizados para a compra de máscaras, álcool gel e outros Equipamentos de Protecao Individual (EPIs), a serem distribuídos pela Famem às prefeituras – e R$ 16 milhões para as gestões municipais.
São Luís é a cidade que mais receberá recursos: serão R$ 2,5 milhões. Os valores foram divididos de acordo com critérios populacionais.

Via Gilberto Leda

Print Friendly, PDF & Email
1 2 3 4 578
https://api.clevernt.com/0afa428e-0adf-11ea-8f8b-2a8506f909e7/