Connect with us
Hora

Saúde

EM BACABAL-MA, TRÊS PESSOAS MORREM DE INFARTO EM MENOS DE 24H

Na última segunda-feira (30), três bacabalenses morreram vítimas de infarto fulminante em menos de 24 horas. 

Publicado

em

O primeiro caso ocorreu logo durante a manhã, vitimando Carliene Borges, ela residia na Travessa Gomes Vidal. 
Segundo informações, a mulher estava em um ônibus com destino ao Parque Aquático Val Paraíso e, nas proximidades da cidade de Bacabeira, teria tido o infarto fulminante, vindo a óbito no local.
Carliane é filha da professora Maria de Jesus Borges, que trabalha na rede de ensino estadual e municipal. 
O segundo caso registrado foi do jovem Rodrigo Melo, residente na Rua da Esperança, que também sofreu infarto durante a manhã. 
O último óbito registrado foi o da senhora Maria de Sousa Santos, conhecida por “Nilde”, de 43 anos de idade. Ela era residente do Bairro da Areia, e faleceu na madrugada por volta de 1h. 
Horas antes de morrer, ela estava no Povoado Alto dos Crentes comemorando seu aniversário, quando passou mal e teve infarto. Amigos ainda tentaram socorrê-la, mas ela chegou ao hospital sem vida. 

Covid-19

NO MARANHÃO É INICIADA A VACINAÇÃO

Na segunda-feira (19), os estados brasileiros iniciaram a campanha de vacinação contra a Covid-19. No Maranhão, as primeiras cinco pessoas foram vacinadas em cerimônia realizada no Palácio dos Leões.

Publicado

em

Por

Na segunda-feira (19), os estados brasileiros iniciaram a campanha de vacinação contra a Covid-19, conforme antecipou Eduardo Pazuello (Ministro da Saúde).

No Maranhão, as primeiras cinco pessoas foram vacinadas em cerimônia realizada no Palácio dos Leões.

A primeira a receber a vacina foi a técnica de enfermagem do Hospital Dr. Carlos Macieira, Egle Maia Sousa. Também foram vacinadas no primeiro dia: Fabiana Guajajara (Indígena da aldeia Arariboia), Conceição de Azevedo (Médica infectologista do Hospital Presidente Vargas), Henrique Novaes Sobrinho (Fisioterapeuta do Hospital Dr. Carlos Macieira) e Sônia de Matos (Enfermeira do Hospital Genésio Rêgo).

E desta forma, o Maranhão, assim como o Brasil, deu o primeiro passo para evitar que novas pessoas sigam perdendo a vida para a Covid-19.

 

Com informações Blog do Jorge Aragão

Continuar Lendo

Saúde

Maranhão totaliza 198.147 casos confirmados por Covid-19

O Estado já totaliza 4.401 mortes por coronavírus

Publicado

em

Por

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nessa quarta-feira (16), mostrou que o Maranhão já totaliza 198.147 casos confirmados e 4.401 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h foram registrados 575 novos casos e 8 mortes pela doença.

De acordo com o boletim, o interior do estado está com 400, São Luís registrou 52 e Imperatriz 11 novos casos.

Dos mais de 198 mil casos, 4.775 estão ativos. Desses, 4.425 estão em isolamento social, 218 internados em enfermaria e 132 em leitos de UTI.

O estado já registra 188.971 pessoas recuperadas da doença. Mais de 471 mil testes foram realizados, 360.697 casos foram descartados e hoje (16), o número de casos suspeitos é 3.506.

Segundo informações da SES, o estado tem 269 leitos de UTI e 559 leitos clínicos. Desse total, 78 dos leitos de UTI estão ocupados e 112 dos clínicos também.

Também de acordo com o boletim, os 8 novos óbitos notificados, aconteceram nas seguintes cidades: Açailândia (1), Peri Mirim (1), João Lisboa (1), Pirapemas (1), Chapadinha (1), Trizidela do Vale (1), Lajeado Novo (1) e Codó (1).

Dos novos óbitos registrados no estado, nenhum deles aconteceu nas últimas 24h. Todas as outras são de dias e/ou semanas anteriores e aguardavam o resultado do exame laboratorial para Covid-19.

Fonte – O Imparcial

Continuar Lendo

Saúde

Autorização para vacina poderá ser dada em até 10 dias, diz Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estima que poderá avaliar e conceder autorização emergencial de vacinas contra a covid-19 em até 10 dias para empresas que cumpram os requisitos fixados

Publicado

em

Por

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estima que poderá avaliar e conceder autorização emergencial de vacinas contra a covid-19 em até 10 dias para empresas que cumpram os requisitos fixados. Esta modalidade de permissão foi estabelecida pelo órgão para permitir uma análise mais rápida em condições especiais de imunização diante do cenário de pandemia.

No início do mês, a Anvisa divulgou o guia de critérios e procedimentos para a aprovação de autorizações emergenciais para vacinas em caráter experimental contra a covid-19.

A permissão especial poderá ser fornecida para vacinas que estejam em estudo no Brasil na chamada Fase 3, em que a eficácia e a segurança são analisadas. Nesse caso, as vacinas serão destinadas a programas de governo, não podendo ser comercializadas pelas empresas que obtiveram a permissão.

Apenas as empresas que estão desenvolvendo as vacinas poderão solicitar a autorização na Anvisa. Deve ser comprovada a capacidade de fabricar ou de importar a substância. As companhias interessadas em tal alternativa deverão fazer antes uma reunião com a equipe da Anvisa, que é chamada de “pré-submissão”. Será preciso também já ter aprovado na Anvisa um dossiê de desenvolvimento clínico.

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo

Destaques da Semana