Connect with us
Hora

Saúde

Maranhão completa uma semana sem registro de mortes por Covid-19

Número de casos na última semana somaram 2.093 em todo o estado e está em tendência de queda.

Publicado

em

O Maranhão completou neste domingo (3) uma semana sem registro de mortes por Covid-19, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Os registros são de 28 de março a 3 de abril e foram obtidos a partir do boletim epidemiológico que é divulgado diariamente pela pasta.

Na mesma semana, foram 2.093 casos registrados da doença e está em tendência de queda. Neste domingo (3), 18 foram registrados na Ilha de São Luís e 4 nas remais regiões do estado.

Segundo a secretaria, o número de casos ativos (pessoas que, no momento, estão com Covid-19) caiu e chegou a 2.943. Desses, 2.910 pacientes foram orientados a ficar em isolamento domiciliar, 17 estão internados em enfermarias e 16 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Recuperados e testes

Até o momento, 412.476 pacientes já se recuperaram da Covid-19. Ao todo, a Secretaria de Saúde diz que já foram realizados 1.046.865 testes (rede privada + pública) para a Covid-19, sendo que 692.994 casos foram descartados. O número de casos suspeitos atuais é de 568.

Fonte – g1 Maranhão

Saúde

Ministério da Saúde confirma sétimo caso de varíola dos macacos no Brasil

Paciente tem 34 anos e é tratado em casa no Rio Grande do Sul.

Publicado

em

Por

O Ministério da Saúde informou que o sétimo caso de varíola dos macacos (monkeypox) foi notificado no país. De acordo com a pasta, o mais recente foi confirmado nessa sexta-feira (17) no Rio Grande do Sul.
O paciente é um homem de 34 anos, com histórico de viagem para a Europa. Segundo a pasta, o paciente está em isolamento domiciliar e apresenta estado clínico estável, sem complicações. Ele é monitorado pelas secretarias de Saúde municipal e estadual.
Dos sete casos confirmados, quatro estão em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Rio de Janeiro. Nove casos suspeitos são investigados.
A varíola dos macacos é uma doença causada por vírus e transmitida pelo contato próximo ou íntimo com uma pessoa infectada e com lesões de pele. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o contato pode se dar por meio de um abraço, beijo, massagens, relações sexuais ou secreções respiratórias.
A transmissão também ocorre por contato com objetos, tecidos (roupas, roupas de cama ou toalhas) e superfícies que foram utilizadas pelo doente. Não há tratamento específico, mas, de forma geral, os quadros clínicos são leves e requerem cuidado e observação das lesões.
O maior risco de agravamento acontece, em geral, para pessoas imunossuprimidas com HIV/aids, leucemia, linfoma, metástase, transplantados, pessoas com doenças autoimunes, gestantes, lactantes e crianças com menos de 8 anos de idade.
Continuar Lendo

Saúde

Secretaria de Saúde descarta caso suspeito da varíola dos macacos em São Luís

As amostras foram analisadas pela Fundação Ezequiel Dias, em Minas Gerais, onde o caso foi descartado.

Publicado

em

Por

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) descartou o caso suspeito da varíola dos macacos, em São Luis. A informação foi divulgada no início da tarde desta sexta-feira (17) por meio de nota.
O paciente, um homem de 30 anos, segue em isolamento domiciliar. O homem apresentou sintomas e deu entrada no último dia 8 de junho, na Unidade Mista do Bacanga. 
As amostras foram enviadas para exames laboratoriais na Fundação Ezequiel Dias, em Minas Gerais, onde o caso foi descartado.
Sendo assim, o Maranhão não tem, até o momento, nenhum caso Monkeypox.

Fonte: Central de Notícias

Continuar Lendo

Saúde

Piso salarial da Enfermagem é aprovado por deputados federais

Texto define o valor de R$ 4.750 como salário mínimo inicial para os enfermeiros

Publicado

em

Por

A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (4), por 449 votos a 12, a criação do piso salarial de enfermeiros, técnicos de enfermagem e parteiras (PL 2564/20). A proposta deve seguir para sanção presidencial, mas ainda depende de acordo sobre fontes de financiamento.

“Conforme assumido com a enfermagem brasileira, não será na semana que vem que este projeto seguirá para sanção presidencial, mas sim tão logo garantirmos o respectivo financiamento”, disse a relatora da proposta, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC).

A deputada informou que o piso salarial somente irá à sanção presidencial após a votação da PEC 122/15, do Senado, que proíbe a União de criar despesas aos demais entes federativos sem prever a transferência de recursos para o custeio.

Piso aprovado

O projeto aprovado pelos deputados define como salário mínimo inicial para os enfermeiros o valor de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente pelos serviços de saúde públicos e privados. Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem; e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

O texto prevê ainda a atualização monetária anual do piso da categoria com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e assegura a manutenção de salários eventualmente superiores ao valor inicial sugerido, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional tenha sido contratado.

A votação da proposta foi acompanhada de perto por representantes da categoria, que também participaram pela manhã de uma sessão solene no Plenário em homenagem à Semana Brasileira da Enfermagem.

– Com informações da Agência Câmara de Notícias

Continuar Lendo

Destaques da Semana