A PREFEITURA MUNICIPAL DE PERITORÓ-MA ATRAVÉS DA SECRETARIA DE MUNICIPAL DE SAÚDE, passa a oferecer um profissional na área de FONOAUDIOLOGIA, com isso todas ás crianças recém-nascidas passarão pelo teste da ORELHINHA, que visa diagnosticar suposta doenças com audição e fala. O trabalho irá estender-se por todo o Município. O Município vem trabalhando forte para ofertar mais qualidade de vida a todos os peritoroenses, dando mais atenção ás crianças. O Município que é pioneiro na oferta desses serviços de forma gratuita, em breve estará ofertando serviços de pediatria e eletrocardiograma, concluiu o SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE ENÉAS OLIVEIRA NETO

A Prefeitura de Peritoró-MA, por meio da SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA, que tem como SECRETÁRIO JOÃO MACAXEIRA e Adjunto MÁRCIO VERAS, realizou nesta manhã de quinta-feira (16) uma reunião com dezenas de PRESIDENTES DE ASSOCIAÇÕES E LIDERES COMUNITÁRIOS no espaço paroquial da Igreja Católica. PE. JOZIAS, Prefeito da Cidade esteve presente na reunião, falou  sobre  ás estradas vicinais que estão sofrendo muito com o forte inverno que estamos enfrentando, todavia o prefeito comprometeu-se a recuperar todas ás estradas que necessitarem de reparos, e assim manter a transitividade das vias rurais, mas ao final  prefeito ressaltou que com fim das chuvas irá trabalhar para fazer ás estradas vicinais. Os PRESIDENTES DE ASSOCIAÇÕES E LÍDERES COMUNITÁRIOS reuniram-se de forma regionalizada para dialogar sobre ás principais necessidades de suas localidades e depois entregar ao GESTOR MUNICIPAL. O VEREADOR CONSTANTINO SANTOS NEVES, líder do governo na CÂMARA MUNICIPAL, também esteve presente no evento, O VEREADOR, disse que está a disposição da comunidade para realizar um trabalho de parcerias.  CONSTANTINO E PE. JOZIAS, enfatizaram que irão trabalhar de mãos dadas com o povo peritoroense. QUERO QUE NOS SENTIMOS COMO IRMÃOS PARA GOVERNARMOS JUNTOS O NOSSO MUNICÍPIO, disse PE. JOZIAS, ao final de suas palavras ao público presente.

Prefeito em pé, fotos- Jhonny Costa

Os seguintes secretários estiveram no evento:

CLAUDIO DE BRITO- AGRICULTURA; JESUSMAR-MEIO AMBIENTE; ODERON- TRANSPORTE; CLEIA LIMA- EDUCAÇÃO; LÉO COSTA- ASSISTÊNCIA  SOCIAL; ENEIAS NETO- SAÚDE e  A VEREADORA DUDU COELHO

Um homem foi espancado por populares, quarta-feira (15), depois de esfaquear uma mulher em São Luís.

O caso aconteceu no Supermercado Maciel da Cidade Operária.
Ainda não há informações sobre os motivos da tentativa de homicídio.
No vídeo abaixo é possível ver o momento em que o homem é desarmado e, logo em seguida, espancado.
Um viatura do 6º Batalhão de Polícia Militar atendeu a ocorrência e levou o suspeito.
Blog do Gilberto Leda

Na tarde de quarta-feira (15), a agência do Bradesco da cidade de Vargem Grande foi invadida por bandidos. Cerca de quatro criminosos, fortemente armados, participaram da ação e ainda levaram um dos funcionários do banco como refém, que foi libertado pouco depois.

O grupo, de acordo com informações da Polícia Militar, chegou ao local em duas motocicletas. O valor levado pelos criminosos não foi divulgado.

Conforme as fontes policiais, este foi considerado o terceiro assalto à agência em menos de seis meses.

Esse seria o momento da fuga dos criminosos

 

Do Coroatá Online

Ministro do Supremo Tribunal Federal recebeu em sua casa políticos que são alvo de pedidos de inquérito do procurador-geral Rodrigo Janot, além de Michel Temer, acusado de organizar um encontro no Jaburu para pedir R$ 10 milhões do caixa dois da Odebrecht; lista dos convidados do convescote de Gilmar inclui José Serra, suspeito de receber R$ 23 milhões na Suíça, e Aécio Neves, o político tarja preta delatado por esquemas em Furnas, no Banco Rural e nas obras da Cidade Administrativa de Minas Gerais; também participaram do encontro nomes como Rodrigo Maia, Eunício Oliveira e Agripino Maia, todos também investigados por propinas e caixa dois; em Brasília, ninguém se preocupa mais com as aparências

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e ministro do STF, Gilmar Mendes, recebeu em sua casa na noite desta quarta-feira (15)  Michel Temer e alguns dos principais políticos da base do governo para costurar um acordo em torno de uma reforma política. O grupo reuniu alguns dos principais nomes na lista de investigados da Odebrecht, como os senadores José Serra, Aécio Neves e Agripino Maia, além dos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Euníco Oliveira. 

Um dos pontos centrais é um novo modelo de financiamento de campanhas, na esteira do debate da criminalização de doações eleitorais.

As informações são de reportagem de Marina Dias, Bruno Boghossian, Pedro Ladeira e Daniela Lima na Folha de S.Paulo

“O jantar, em uma residência de Gilmar no setor de mansões isoladas em Brasília, foi organizado em homenagem aos 75 anos do senador José Serra (PSDB-SP), que serão completados no domingo (19).

Além de Temer, estavam entre os presentes o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Agripino Maia (DEM-RN), o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Mauro Campbell, além de embaixadores e outros convidados.

Temer chegou à casa de Mendes perto das 23h, após participar de um jantar com senadores do PMDB.

Essa é a segunda vez em quatro dias que políticos da base do governo se reúnem para tratar de projetos que podem ser votados no Congresso com o objetivo de criar um novo modelo para o financiamento de campanha. Na manhã desta quarta, Temer se reuniu no Palácio do Planalto com Mendes, Maia e Eunício para discutir o assunto.”

 
 
 
 

O ministro da Indústria e Comércio, Marcos Pereira (PRB), é também alvo de pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República por ter sido citado em delação da Odebrecht; Pereira é o sexto ministro de Temer a integrar a lista de Rodrigo Janot, que tem  ainda  Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Bruno Araújo (Cidades), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia e Comunicações) e Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores)

A lista de Rodrigo Janot ganhou mais um membro da administração Michel Temer. O ministro da Indústria e Comércio, Marcos Pereira (PRB), é alvo de pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República por ter sido citado em delação da Odebrecht. Pereira é o sexto ministro de Temer a integrar a lista, que tem  ainda  Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Bruno Araújo (Cidades), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia e Comunicações) e Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores).

As informações são de reportagem da Folha de S.Paulo

“Ele é apontado como destinatário de recursos para o seu partido nas eleições de 2014. O “Jornal Nacional” revelou que seu nome faz parte da lista de inquéritos entregue nesta terça (14) ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Em nota, o ministro disse que vai se colocar ‘à disposição das autoridades competentes para prestar os esclarecimentos necessários à elucidação da verdade, bem como fornecerei todos os documentos ao meu alcance aptos a afastar essa injusta conjectura’.

‘É importante reiterar que o partido PRB teve suas contas devidamente aprovadas e não se tem conhecimento de qualquer recebimento de valor fora àqueles declarados à Justiça Eleitoral”, afirmou.’

Apesar da promessa do presidente Michel Temer de não aumentar a carga tributária em sua administração, a alta de tributos está na mesa de discussão da equipe econômica como uma das opções para ajudar a tapar o buraco de R$ 40 bilhões nas contas do governo; aumento do PIS e do Cofins sobre a gasolina e diesel é a alternativa de alta de tributo considerada mais viável pela área técnica de Temer; quem pagará a conta, claro, é o brasileiro

O aumento do PIS e do Cofins sobre a gasolina e diesel é a alternativa de alta de tributo considerada mais viável pela área técnica do governo para ajudar no cumprimento da meta fiscal deste ano. A medida pode garantir uma arrecadação extra de R$ 3 bilhões em 2017.

As informações são de reportagem de Adriana Fernandes e Lorenna Rodrigues no Estado de S.Paulo.

“Apesar da promessa do presidente Michel Temer de não aumentar a carga tributária no seu governo, a alta de tributos está na mesa de discussão da equipe econômica como uma das opções para ajudar a tapar o buraco de R$ 40 bilhões nas contas do governo. É o que falta de receita para fechar o Orçamento dentro da meta fiscal, que prevê déficit de R$ 139 bilhões nas contas.

Ontem, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o corte no Orçamento, que deve ser anunciado na próxima semana, poderá ser reduzido ao longo do ano com o aumento de impostos. De acordo com ele, com o relatório de receitas e despesas, também será anunciado se haverá ou não a necessidade de aumento de impostos e quais as propostas do governo para a alta de tributos.

Entre as propostas entregues pela área técnica estão também o aumento de IOF sobre algumas operações de câmbio e de crédito e a reoneração da folha de pagamento. No entanto, esta última é considerada bem mais complexa, pois depende de aprovação de projeto de lei ou medida provisória. O aumento de PIS e Cofins sobre combustíveis e do IOF pode ser feito por decreto, o que evitaria discussões no Congresso neste momento conturbado da política. A elevação da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide, o imposto sobre gasolina), além de ter de ser aprovada pelos parlamentares, só poderia entrar em vigor depois de três meses da data da aprovação.”

Fonte:  247

 
 

Três pessoas foram encontradas mortos dentro de um apartamento no bairro da Pituba, em Salvador. Segundo informações da central de Polícia, os corpos foram encontrados nesta quarta-feira (15) pelos vizinhos.

Ainda de acordo com a polícia, o crime ocorreu na rua Clara Nunes, no edifício Arpoador. Uma vizinha contou que escutou barulho de tiros durante a madrugada.

 

De acordo com a Polícia Militar, os corpos são do subtenente Cláudio Guimarães Müller de Azevedo, 43 anos,  da mulher dele e do filho do casal. A causa das mortes será investigada pela Polícia Civil.

Os corpos ainda estão no local e o DPT (Departamento de Polícia Técnica) foi acionado para fazer a remoção e perícia. Ainda não há informações se as vítimas tinham algum tipo de parentesco.

O subtenente Cláudio Guimarães Müller de Azevedo era lotado na 35ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar) e há 18 anos integrava as fileiras da corporação.

A causa das mortes será investigada pela Polícia Civil Reprodução/Record TV Itapoan

Fonte: R7 Bahia

Informação foi divulgada pelo DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa)

O subtenente Cláudio Guimarães Müller de Azevedo, 43 anos, matou a esposa, Catarina Teixeira Müller, de 36, e o filho de 11, segundo a Polícia Civil. Em seguida, o policial, 43, cometeu suicídio.

A informação foi divulgada pela Polícia Civil na noite desta quarta-feira (15). Os corpos dos familiares foram encontrados por volta de 12h dentro de casa, no Loteamento Aquárias, no bairro da Pituba,com marcas de tiros.

De acordo com a perícia realizada pelo DPT (Departamento de Polícia Técnica) pai e filho foram encontrados no quarto do casal, enquanto a mãe estava no quarto de Lucas.

A pistola .40 do policial, indicada como arma do crime, foi encontrada próxima ao subtenente e não há evidencias de que o apartamento tenha sido arrombada, o que mostra que o homem atirou na família e cometeu suicídio.

O policial morreu com um tiro na cabeça, enquanto mãe e filho foram baleados três vezes, cada um. A motivação ainda está sendo investigada pela polícia e imagens do local estão sendo coletadas para analise.

Caso

Ainda de acordo com a polícia, Claúdio chegou ao prédio por volta das 1h30 da madrugada. Vizinhos da família ouviram disparos cerca de uma hora depois da chegada do homem e ligaram para a polícia, mas não souberam afirmar se o disparo vinha de algum apartamento ou da rua.

No começo da manha, colegas do policial, que trabalhava na 35ª CIPM (Companhia Independente de Policia Militar) estranharam a falta dele. Ele deveria ajudar na segurança durante os protestos.

Os corpos foram encontrados por volta de 12h. Um familiar das vítimas que também mora no edifício Arpoador, rua Clara Nunes, entregou a polícia a chave do apartamento. O caso segue investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa).

Família morava em um bairro nobre de Salvador Reprodução/Record TV Itapoan

fonte: R7

1 510 511 512 513 514 585