Pelas ruas da cidade onde vive, ela é conhecida por nunca ter passado a impressão de que havia algo errado, apesar do problema gigante .

O detalhe é que a idosa chinesa passou todos esses anos carregando seus órgãos dentro de um saco plástico. Pelas ruas da cidade onde vive, ela é conhecida por nunca ter passado a impressão de que havia algo errado, apesar do problema gigante.

Tudo começou ainda em 1971, quando Hubei precisou passar por uma cirurgia complicada no intestino. Um erro médico fez com que a cicatrização acontecesse de maneira errada e acabasse formando uma aderência abdominal.

Esse tipo de formação é basicamente uma faixa de tecido que use dois tecidos, como se fosse uma cicatriz. Ela pode acontecer por diversos fatores, entre eles como uma reação a qualquer intervenção cirúrgica mal feita. E esse foi o caso da idosa chinesa.

No caso de Hubei, a má cicatrização ainda fez com que o corte abrisse e seu intestino fosse basicamente colocado para fora, sendo segurado apenas por essa aderência abdominal. A solução encontrada pela chinesa foi andar com um saco para segurar o órgão.

Uma cirurgia de reparação custaria mais dinheiro do que a idosa pode pagar e, por isso, não há horizonte muito positivo para que haja uma mudança de vida para ela. 

Fonte: 24h News

O secretário de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão, Murilo Andrade, afirmou que o risco de rebeliões no Complexo de Pedrinhas, em São Luís, é muito pequeno ou talvez até nulo; Luis Antônio Pedrosa, que integra a Sociedade Maranhense de Defesa dos Direitos Humanos, questionou a versão do secretário, ao afirmar que o sistema prisional de Pedrinhas enfrenta uma situação tensa desde as eleições do ano passado

O secretário de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão, Murilo Andrade, afirmou que o risco de rebeliões no Complexo de Pedrinhas, em São Luís, é muito pequeno ou talvez até nulo. Ao programa Ponto e Virgula, da Rádio Difusora FM, o titular da pasta disse que a mudança de realidade no sistema carcerário maranhense aconteceu por conta de ações centradas em quatro eixos: reorganização administrativa, segurança, infraestrutura e humanização da pena e que o déficit de vagas no sistema penitenciário maranhense que é o menor do País deve ser reduzido ainda mais com a construção de novas unidades prisionais.

As deficiências no Complexo de Pedrinhas ganharam repercussão nacional e internacional nos últimos anos. Em 2013, 60 presos foram assassinados no local e 17 em 2014 – nos dois anos seguintes foram oito mortes.

Luis Antônio Pedrosa, que integra a Sociedade Maranhense de Defesa dos Direitos Humanos, questionou a versão do secretário, ao afirmar que o sistema prisional de Pedrinhas enfrenta uma situação tensa desde as eleições do ano passado. Segundo Pedrosa, não se pode considerar risco pequeno ou quase neutro, de problemas como rebeliões em um sistema penitenciário onde facções emitem ordem de ataques inclusive a escolas.

“Fora a questão das facções que controlam os presídios, temos o problema da superlotação e das constantes denuncias de maus tratos”, comenta Pedrosa.

Esta semana representantes do poder judiciário, do Ministério Público e do governo do Estado participaram de uma reunião para avaliar o atual estágio do sistema carcerário maranhense.

Fonte: Brasil 247

O corpo foi encontrado por um vizinho que viu a menina deitada no campo e chamou uma ambulância

Uma menina de 15 anos foi acusada do assassinato de Katie Rough, uma criança de de 7 anos, segunda polícia de North Yorkshire, na Inglaterra. A adolescente foi presa depois que Katie foi encontrada muito ferida próximo a um campo, na última segunda-feira, dia 9. Ela também foi acusada da posse de uma arma ofensiva, e será ouvida pela Justiça nesta quarta-feira, 11.

O corpo foi encontrado por um vizinho que viu a menina deitada no campo e chamou uma ambulância. As informações são da BBC. Katie chegou a ser levada para o hospital depois que os policiais chegaram ao local, mas não resistiu e morreu pouco tempo depois. Ela foi descrita como uma criança amável e pensativa por seus professores, enquanto os vizinhos disseram que ela era uma garota “muito doce” que sempre estava brincando com os amigos.

O jornal britânico “Daily Mail” disse que a mãe da menina, Alison Rough, de 38 anos, desmoronou e gritou quando encontraram a criança. “Não, não, é a minha menina”. Há 15 dias Kate havia sido dama de honra do casamento da mãe.

A polícia ainda não sabe o que motivou o crime e fez um apelo, pelo Facebook, para que testemunhas apareçam. 

Em discurso no 29º Encontro Nacional do MST, em Salvador nesta quarta, o ex-presidente Lula voltou a criticar a ‘perseguição’ a ele e ao PT, e sugeriu que “eles devem perseguir os que estão querendo vender a Petrobras”, se referindo à Operação Lava Jato; “Eles tentam criminalizar o (José Sérgio) Gabrielli, porque houve plataforma de solda que era feita na China, em Cingapura ou na Coreia, que gerava emprego e riqueza lá, que ele trouxe para fazer no Brasil, para formar engenheiros da indústria naval aqui. Deveriam perseguir estes que agora estão entregando a Petrobras”, disse; Lula também pediu investigação de suposto envolvimento dos EUA “junto ao juiz Moro”, ao MP e à PF; em referência ao governo Temer, afirmou que “eles nunca aceitaram que esse país fosse independente de verdade” e declarou que “só um presidente com credibilidade pode tirar o país da crise”

Em discurso no 29º Encontro Nacional do MST, que acontece em Salvador nesta quarta-feira (11), o ex-presidente Lula, sem citar nomes, voltou a criticar a ‘perseguição’ a ele e ao PT, e sugeriu que “eles devem perseguir os que estão querendo vender a Petrobras”, se referindo à Operação Lava Jato.

“Eles querem criminalizar o país. Eles caminham para transformar o PT em um partido ilegal. Eles tentam criminalizar o Gabrielli (ex-presidente da Petrobras), porque houve plataforma de solda que era feita na China, em Cingapura ou na Coreia, que gerava emprego e riqueza lá, que ele trouxe para fazer no Brasil, para formar engenheiros da indústria naval aqui, formar técnicos aqui. Deveriam perseguir estes que agora estão entregando a Petrobras”, disse Lula.

O ex-presidente elogiou a conduta de Gabrielli, também presente ao evento.

“Eu quando indiquei um diretor da Petrobras, o cara tinha 30 anos de Petrobras. Nunca a Polícia Federal tinha dito que ele era ladrão, nunca a empresa tinha dito que ele era ladrão. Nunca o Ministério Público tinha dito. Se esses caras cometeram erros, que paguem pelos erros que cometeram. Mas a Petrobras não pode ser vendida por conta disso. A Petrobras é do povo brasileiro. Eles nunca aceitaram quando nos fizemos a lei da partilha, que o petróleo deixou de ser do cara que ia buscar ele lá e passou a ser do povo brasileiro”.

Lula insinuou envolvimento dos Estados Unidos no cenário político brasileiro, e pediu investigação de suposto envolvimento dos EUA “junto ao juiz Moro”, ao MP e à PF.

Em referência ao atual governo, o ex-presidente afirmou que “eles nunca aceitaram que esse país fosse independente de verdade”. “Esse pais é um continente sozinho. Esse país precisa parar de ter complexo de vira-lata”.

Fonte: Brasil 247

Em sua primeira sessão do ano, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado aprovou, nesta quarta-feira (11), por meio de Instrução Normativa, um conjunto de medidas que altera a forma de entrega das prestações de contas. Pelas novas regras, que já valem para as contas que serão recebidas este ano, as prestações de contas deixam de ser entregues digitalizadas (formato pdf) para serem enviadas eletronicamente ao TCE, por meio de ferramentas disponibilizadas pela instituição.

Sem nenhuma alteração no que diz respeito ao conteúdo das informações, que continua o mesmo, a mudança é considerada um dos saltos de qualidade mais importantes do processo de aperfeiçoamento do TCE maranhense, influenciando positivamente na agilidade do processamento e julgamento das contas a partir de agora.

A aprovação da Instrução Normativa nº 46 gera um subproduto. Um manual de operacionalização que será dirigido aos gestores públicos, que funcionará como um facilitador para os gestores em relação à elaboração das prestações de contas, contendo também as regras para a formatação dos documentos eletrônicos, já que estes não serão mais digitalizados como foram até o ano passado.

O documento, dirigido aos fiscalizados do TCE, será instituído por meio de portaria nos próximos dias.

Com relatoria do conselheiro-substituto Antonio Blecaute Costa Barbosa, que vem trabalhando nas novas regras há mais de um ano, a IN nº 46 integra o programa “TCE em Ação”, que marca o início da nova gestão da corte de contas maranhense com o lançamento de mais de vinte projetos e ações.

Voltado especificamente para a agilidade nos processos de contas, o projeto visa dar mais rapidez ao julgamento das contas públicas pelo Tribunal de Contas, com atendimento dos prazos estabelecidos pela Associação dos Tribunais de Contas – Atricon. “As ações previstas por esse projeto, no que se refere à nova sistemática de prestações de contas, estão em sintonia com a Instrução Normativa aprovada hoje, permitindo que elas entrem em vigor a partir deste ano”, explica o líder do projeto, o auditor de controle externo Renan Coelho de Almeida.

A infraestrutura tecnológica necessária à implementação das medidas decorrentes da entrada em vigor da Instrução Normativa nº 46 foi desenvolvida no próprio TCE por meio da Superintendência de Tecnologia da Informação (Sutec), gerenciada pelo auditor estadual de controle externo Giordano Mochel.

Outras ações previstas pelo projeto incluem desde alterações na Lei Orgânica do TCE, racionalizando o uso de recursos e embargos e o trâmite dos processos de contas, alterações no regimento interno e outras normas internas, até a criação de mecanismos que permitam zerar a pauta do TCE em relação aos processos mais antigos em tramitação no órgão.

Fonte: TCE-MA

 

 

Maconha foi apreendida pelas polícias Civil e Militar

As Polícias Civil e Militar do Maranhão realizaram,  na manhã desta quarta-feira (11), uma operação de combate ao tráfico de drogas, crimes de receptação de veículos roubados, organização criminosa, corrupção de menores no município de Jenipapo dos Vieiras, especialmente na Aldeia Felipe Boner.
 
Após quatro meses de investigações, foi identificado no final do ano passado por mandados de busca e apreensão em tal aldeia, especialmente na casa do cacique, o senhor Darlan Guajajara de Sousa, 36 anos, apontado como principal suspeito de ser o líder de todos esses ilícitos ocorridos na localidade.
 
De mãos dos mandados a operação foi deflagrada nesta manhã e resultou na prisão em flagrante de sete pessoas, sendo elas o cacique acima citado e ainda: Jacilene Guajajara de Sousa, 43 anos;  Licinha Carvalho Guajajara de Sousa;   Laide Carvalho Guajajara de Sousa;    Erivan  de Sousa Carvalho  Guajajara 26 anos; Ezequiel Carlos Atanazio Guajajara 34 anos;   Elizaldo de Sousa Carvalho Guajajara de 39 anos.
 
Foram apreendidos cerca de 2.300 kg de maconha ( quase duas toneladas e meia ); três veículos entre eles uma SW4 do cacique; cinco armas de fogo; duas prensas artesanais para prensar e embalar o entorpecente; balanças utilizadas nos crimes e demais objetos suspeitos.
 
Os conduzidos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo.

Segundo o relato da Polícia Militar de Lima Campos, Antônia Núbia Alves da Silva Lima, 34 anos de idade, natural de Barra do Corda, moradora da rua Professor José Cassiano de Santana, foi encontrada morta dentro de casa pelo próprio irmão conhecido como Manoel, e por um vizinho, Osmar. Após todo procedimento, o corpo da vítima foi levado para o hospital da cidade.

Foto: PM J. Morais

Até o fechamento dessa matéria não tinha sido divulgada a causa da morte. Policiais Militares que estiveram na residência encontraram algumas cartelas de remédio tarja preta, vazias, sobre o colchão. A vítima estava no chão, de bruços.

Durante a remoção do corpo para a ambulância, através de um vídeo que o blog, recebeu, mas não iremos exibi-lo, foi possível observar muito sangue saindo da boca de Antônia.

Foto: PM J. Morais

Familiares, vizinhos, e amigos ficaram abalados pelo acontecido.

DO SANDRO VAGNER

Dois homens e uma mulher assaltaram ontem no início da noite a loja de grife Lacoste que fica localizada na Avenida dos Holandeses.

Após o ocorrido, a polícia foi acionada e então o grupo GTM da CPtur iniciou rondas pela área porém não conseguiram localizar os assaltantes.

O trio estava em um veículo Uno prata escuro (chumbo), modelo novo. A placa não foi identificada pois estava desparafusada e pendurada.

Hoje, as imagens das câmeras de segurança foram divulgadas. Os proprietários do estabelecimento já perderam as contas de quantas vezes o local já foi assaltado.

Assaltante com sacola cheia de mercadoria

Segundo professores do Anglo, as questões exatas foram as ‘vilãs’ da prova, mas nenhuma assustou tanto o problema que exigia três folhas para sua resolução

Vestibulandos passaram nesta terça-feira pelo último dia de provas para a segunda fase da Fuvest, vestibular que dá vaga para Universidade de São Paulo (USP). De acordo com Paulo Moraes, diretor de ensino do Anglo Vestibulares, as questões referentes a matérias de exatas, como matemática e física, foram as grandes “vilãs” da prova. Mas nenhuma questão parece ter assustado tanto os alunos quanto a de número 2 da prova de Matemática.

“É uma questão assustadora, principalmente pelo tamanho da resolução. Os alunos já não estão muito acostumados a resolver problemas de álgebra, e quando se deparam com questões como essa, costumam achar que suas respostas estão erradas”, disse o professor de matemática do Anglo, Thiago Dutra.

Segundo Dutra, a questão ainda apresentava uma dificuldade a mais para os candidatos pois exigia a leitura atenta de toda a questão. O motivo? A resposta viria muito mais fácil (e rápido) se o aluno começasse a resolução pelo item “c”. “Se ele começasse pelo final, veria que o item traz uma situação geral, enquanto os itens ‘a’ e ‘b’ são situações particulares, em que os resultados são obtidos rapidamente após a resolução do item ‘c’. A questão exige um nível de concentração maior do candidato pois a maneira de chegar à resposta não é óbvia. É uma questão para o estudante que já prestou Fuvest.”

O professor explica como realizar o “temido” cálculo. “O item ‘c’, que é o mais difícil, necessita que o aluno faça uma modelagem algébrica do problema. O aluno deve supor um ângulo de uma medida qualquer e criar uma função que relaciona o comprimento de uma linha com a medida do ângulo dado. A partir do resultado da situação geral, nos itens ‘a’ e ‘b’, a ideia é substituir o valor do ângulo já dado, na função estabelecida no item ‘c’, obtendo as coordenadas do ponto pedido”.

Confira as três (!) folhas de resolução dos professores do Anglo Vestibulares:

 

Provas

No primeiro dia de provas, os estudantes responderam questões sobre português, literatura e fizeram a redação. Na última segunda-feira os candidatos realizaram as provas de história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. Nesta terça, os estudantes realizaram a prova de conhecimentos específicos, de acordo com a carreira escolhida no momento da inscrição. Para os candidatos de artes cênicas e curso superior do audiovisual, o vestibular continuará com as provas de habilidades específicas entre os dias 11 e 13 de janeiro.

Os 20.741 candidatos convocados para a etapa final do vestibular disputarão 8.734 vagas na USP e 120 na Santa Casa de São Paulo. A primeira chamada da Fuvest 2017 será divulgada em 2 de fevereiro.

Fonte: VEJA.com

1 541 542 543 544 545 548