Um homem foi executado com pelo menos 7 tiros, e um deles, disparado de uma escopeta calibre 12, estourou sua cabeça e expôs.

O crime ocorreu na madrugada desta sexta-feira, 13, na Rua Laços do Amor, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

Segundo moradores, a rua sempre teve tráfico de entorpecentes, o que leva a polícia a acreditar que o crime tem ligações com o tráfico de drogas.

Os policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) ouviram moradores da rua onde ocorreu o assassinato e todos disseram que são constantes os tiroteios e atritos entre traficantes.

O homem assassinado tinha seis tiros de pistola espalhados pelo peito, abdome e costas.

Segundo testemunhas, três ocupantes de um carro de cor escura chegaram ao local por volta de 01h30 e praticaram o crime.

O homem assassinado tinha entre 20 e 25 anos, trajava camisa azul e branca e bermuda bege. Não foram encontrados documentos pessoais em seu bolso.

O corpo foi removido do local pela equipe do Instituto Médico Legal (IML).

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES!

Fotos: Divulgação

 

Novo secretário de Juventude é réu por improbidade e tem bens bloqueados

Novo secretário nacional de Juventude do governo Temer, Francisco de Assis Costa Filho, nomeado para o cargo nesta sexta-feira 13, responde a um processo por improbidade administrativa na cidade de Pio XII, no Maranhão; ele teve os seus bens indisponibilizados pela Justiça maranhense em agosto do ano passado; processo está ligado a contratação de funcionários fantasmas no município; esquema teria lesado os cofres públicos em cerca de R$ 2,5 milhões.

O novo secretário nacional da Juventude do governo Michel Temer, Francisco de Assis Costa Filho, nomeado para cargo nesta sexta-feira (13), responde a um processo por improbidade administrativa na cidade de Pio XII no Maranhão. Ele teve os seus bens indisponibilizados pela Justiça maranhense em agosto do ano passado.

Assis recorreu da decisão, mas teve o seu pedido negado. Ele recorreu novamente da sentença e agora aguarda uma decisão do desembargador Lourival de Jesus Serejo Sousa, relator do caso na segunda instância judicial.

Francisco de Assis Costa Filho foi nomeado para o cargo de secretário nacional de Juventude no lugar de Bruno Moreira Santos, que deixou o posto esta semana após declarar que “tinha que ter uma chacina por semana” nos presídios brasileiros. A afirmação foi feita poucos dias após cerca de 100 presos serem massacrados em rebeliões na Região Norte do país.

A Procuradoria-Geral de Justiça, por meio da procuradora de Justiça Samara Ascar Sauaia,  posicionou de maneira favorável ao desbloqueio dos bens. “Esta Procuraria de Justiça se manifesta pelo provimento do recurso, para que seja afastada a medida restritiva”, destacou Samara.

O processo a que Francisco de Assis responde está ligado a contratação de funcionários fantasmas no município de Pio XII. O esquema teria lesado os cofres públicos em cerca de R$ 2,5 milhões. Além de Assis, outros 47 réus no processo também tiveram os bens bloqueados.

Fonte: Brasil 247

Na noite de ontem, 12, policiais prenderam na cidade de Mirante do Norte-MA, o homem que se passou por funcionário de uma empresa de telefonia para roubar um carro na cidade de Castelo do Piauí. Clécio Nazareno Cruz Santos, vulgo Cambota, é acusado da prática de estelionato nos estados do Piauí, Pará e Amazonas.

Com Clécio, a polícia encontrou o carro que o falso funcionário teria roubado no início da semana em Castelo do Piauí – Fiat Uno de placa LWI 8145 – Castelo do Piauí – Clécio possuiu mandado de prisão em aberto da justiça do Pará.

O delegado de Castelo, Anchieta Nery, se dirigiu ao município maranhense para recuperar o veículo e ouvir o acusado do crime. Além do carro, Clécio aplicou golpe numa pousada bem como numa casa noturna de Castelo.

A ação

Na segunda (9), Clécio Santos chegou a Castelo do Piauí se passando por funcionário da empresa de telefonia OI. O acusado de hospedou numa pousada, fez colegas no município e alugou um veículo Fiat Uno. À noite patrocinou uma festa numa casa noturna da cidade. Dias depois desapareceu com o carro e deixou dívidas na pousada e na casa noturna.

Em dezembro de 2011 o suspeito já havia sido preso na cidade de Belém-PA quando tentava sair de um motel sem pagar. O dono do estabelecimento desconfiou da longa estadia de Clécio no local e acionou a polícia. Na abordagem, policiais encontraram com ele documentos e notas fiscais falsas. O acusado disse à época que era aposentado e aguardava o pagamento do 13º.

 

Um homem foi preso pela polícia em flagrante, na quinta-feira 22 de dezembro, na cidade de Guarapuava, no estado do Paraná (PR). O acusado foi identificado como Ari Moreira, de 38 anos, ele é o principal suspeito de ter violentado sexualmente a própria filha, de apenas 29 dias, que acabou morrendo devido aos ferimentos. Segundo informações repassadas pela polícia, na quarta-feira (21), o acusado teria levado a vítima ainda com vida numa unidade hospitalar da cidade.

No entanto, ao ser examinada, os profissionais constataram que a vítima apresentava graves lesões em sua genitália. De imediato, acionaram a polícia para comparecer na unidade médica. A criança ficou internada no hospital, mas na manhã de quinta-feira, devido à gravidade dos ferimentos, e se tratando de um bebê com poucos dias de vida, não resistiu e morreu. Conforme informações da Delegacia de Guarapuava, os exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML) da cidade comprovaram que a vítima foi violentada sexualmente pelo criminoso.

Diante da situação, o suspeito foi preso em flagrante em seguida, o mesmo foi levado para a delegacia da cidade. Já na delegacia, ele prestou o seu depoimento, em seguida ele foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável, onde a pena pode variar de 8 a 15 anos de cadeia sem fiança. Após o seu depoimento, o mesmo foi encaminhado para uma penitenciária de Guarapuava, onde ficará à disposição da Justiça. No entanto, ao fazer um busca no banco de dados da polícia, foi constatado que o acusado já tinha passagem pela polícia pelo mesmo crime de estupro, praticado contra uma criança de 11 anos, na cidade de Prudentópolis, também no Paraná.

Ainda, de acordo com informações dos bancos de dados da polícia, constatou que o suspeito tinha ainda antecedentes por crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar. Como o criminoso ainda tem duas crianças, que são suas enteadas, a polícia vai investigar para saber se as mesmas eram violentadas sexualmente pelo acusado. O caso segue sendo investigado.
Fonte: Blastingnews.

Miguel Paiva para o Repórter Cidadão
Caldas Novas GO

Um advogado identificado como Acácio Pereira da Silva, de 33 anos, foi preso sob acusação de abusar sexualmente de três adolescentes no município de Corrente, a 600 km de Teresina. De acordo com o delegado regional de Corrente, Danilo Barroso, a prisão ocorreu após mandado de prisão expedido pelo juiz Carlos Marcello Sales Campos, da Comarca do município.
“Nós aqui da Delegacia de Corrente fomos procurados por um dos menores e pela mãe dele. Eles expuseram o caso e logo em seguida nós iniciamos investigação. Após isso, encontramos mais duas vítimas que relataram ter sido abusadas por ele. Nós, então, solicitamos pedido de prisão ao juiz Carlos Marcello Sales Campos da Comarca do município, que expediu na segunda-feira”, afirmou ao
Segundo o delegado, uma das crianças foi abusada durante 7 anos. “As vítimas foram três menores de idade. Um deles o [advogado] abusou dos 7 aos 14 anos de idade, portando, durante 7 anos. É um advogado muito conhecido aqui na cidade. Ele era uma pessoa acima de qualquer suspeita. Uma das vítimas foi abusada na própria casa, já que o acusado era muito próximo da família”, completou.
O delegado explica que não houve penetração entre vítima e acusados. “Não foi feito exame de corpo de delito nos adolescentes porque não houve penetração. Era basicamente aliciamento. Ele é uma pessoa esclarecida e para não deixar vestígios, fazia isso. Ele se aproveitava dessa criança da qual ele era próximo da família. Ele se aproveitava da ausência dos familiares para agir escondido”, declarou.
Acácio Pereira da Silva foi preso na casa dos pais na cidade de Parnaguá . “Ele foi encontrado em Parnaguá , na casa dos pais. Ele não ofereceu nenhuma resistência e a prisão ocorreu mediante da presença de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí”, informou.
O advogado está detido no 7ª Batalhão da Polícia Militar de Corrente e será transferido para capital.

As cidades da regional São Codó, Timbiras, Coroatá e Peritoró. Considerando a estatística policial, Peritoró é a menos violenta delas onde ano passado foram registrados apenas 2 assassinatos, contra 6 em Timbiras e 17 em Coroatá. Nos últimos dois anos, a maior delas tem sido mesmo o destaque – Codó.

De acordo com dados da Polícia Civil.

Em 2015 foram mortas 46 pessoas em Codó. Ano passado este número subiu para 49 assassinatos.

“A motivação desses crimes geralmente são vingança e acerto de contas, quase que a totalidade desses crimes envolve indivíduos com passagens tanto as vítimas, como os autores são indivíduos que já tiveram envolvimento com crimes como tráfico de drogas, assaltos que em virtude de desentendimentos entre eles acabam que venha  a ocorrer esses homicídios. Tivemos casos sim de pessoas sem passagens mas são pouquíssimos casos desse universo”, explicou o delegado regional Zilmar Santana.

Sobre que fim levaram os inquéritos de todos estes crimes, o delegado regional explicou que em 2015 80% deles foram encerrados com a identificação e prisão dos acusados.

Ano passado a estatística caiu para 50% porque o restante ainda está sob investigação.

“Esses casos eles não são arquivados, a polícia Civil, nenhuma polícia tem autorização para arquivar casos por falta de autoria, os crimes permanecem em investigação na delegacia, são remetidos à Justiça  para que isso seja analisado a necessidade de diligência por parte do Ministério Público e em seguida são realizadas estas diligências conforme solicitado”, frisou a autoridade policial

Amanhã (14), aconteceria uma mobilização dos servidores do Hospital Geral de Peritoró, que iriam protestar contra a possível municipalização do HGP, mas em virtude de encontros e desencontros, os servidores irão esperar mais alguns capítulos dessa história que está apenas no começo.

Os funcionários emitiram uma nota ao Blog. Veja na íntegra o texto.

NOTA DOS FUNCIONÁRIOS DO HGP

Em virtude da iniciativa do Secretário de Saúde do Estado, Carlos Lula, afirmar que NÃO HÁ POSSIBILIDADE de municipalização do HGP e mostrar interesse em reunir com os funcionários, fica decidido pela suspensão da mobilização que iria acontecer no próximo sábado, 14. O interesse dos funcionários sempre foi, única e exclusivamente, prezar pelo bom funcionamento desta unidade que tanto bem tem trazido nos últimos anos para a população desta região.

 Crime ocorreu na zona rural do município de Ibipeba, na região centro norte.Segundo polícia, mulher disse que jogou pedra, mas que não queria matar.

Um mulher foi presa em flagrante no município de Ibipeba, localizado na região centro norte da Bahia, suspeita de ter matado um sobrinho de 43 anos a pedradas. De acordo com informações da 14ª Coordenadoria Regional de Polícia Civil (Coorpin/Irecê), o crime ocorreu na comunidade de Iguitu, zona rural do município, na sexta-feira (6). As informações foram confirmadas ao G1 nesta terça-feira (10).

Segundo a polícia, a suspeita, Maria Rocha Nunes, admitiu em um primeiro depoimento ter jogado uma pedra pequena no sobrinho, Gilberto Nunes Rocha, mas disse que não teve a intenção de matá-lo. Depois, no entanto, a tia mudou a versão, segundo a polícia, e disse que não tinha feito nada com a vítima.

A polícia ainda não tem informações sobre as circunstâncias e motivação do crime, já que a suspeita passou a negar envolvimento na morte do rapaz. No local do homicídio, conforme a polícia, foi encontrado uma pedra grande com marcas de sangue que teria sido usada para matar a vítima. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Irecê.

O irmão de Gilberto e também sobrinho da suspeita, Claudivan Nunes dos Santos, disse que não entende o motivo do crime, já que, segundo ele, a vítima nunca teve nenhuma desavença com a tia.

A mulher, que foi presa logo após o crime, é irmã da mãe da vítima. Claudivan contou, ainda, que o irmão morava em uma residência perto da casa da suspeita e que nunca se envolveu em nenhuma briga.

“Eles nunca brigaram, mas ela [a tia] tem histórico de agressões contra outras pessoas da comunidade. Ela, inclusive, já ameaçou de morte o próprio companheiro. O meu irmão era gente boa, trabalhador, não usava drogas e não se envolvia em nenhuma confusão. A gente realmente fica sem entender o porquê disso”, declarou ao G1.

“A todo momento, ela diz uma coisa. Primeiro disse que jogou só uma pedra pequena nele, quando ele tava perto da casa dela. Depois, disse que não tinha feito nada. A gente só não fez nada com ela depois do crime porque gostamos muito dos filhos ela, porque todos moramos na mesma comunidade e fomos criados juntos”, destacou Claudivan.

DO G1

Solicitação será feita ao governo pela Defensoria Pública do Amazonas

A Defensoria Pública do Amazonas deverá pedir que o governo do Estado pague R$ 50 mil a cada uma das 64 famílias de detentos mortos em unidades prisionais na semana passada. O pagamento, que deverá somar R$ 3,2 milhões, já foi defendido pelo próprio Executivo diante do entendimento de que a segurança das vítimas deveria ter sido garantida pela administração estadual.

nesta quinta-feira, 12, o defensor Carlos Alberto Almeida disse que o valor foi estipulado com base em decisões anteriores do Supremo Tribunal Federal (STF) em análise de casos similares. “Conversamos com a Procuradoria-Geral do Estado e há o entendimento pacífico de seguir precedentes estabelecidos por tribunais superiores.”

O defensor público-geral, Rafael Barbosa, acrescentou que em alguns casos poderá ser definido pagamento de pensão. O órgão deve começar a receber na próxima semana familiares das vítimas para coletar dados e formalizar o valor. A reportagem não conseguiu contato com o governo na noite desta quinta-feira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO
1 613 614 615 616 617 623
https://api.clevernt.com/0afa428e-0adf-11ea-8f8b-2a8506f909e7/