Connect with us
Hora

Polícia

Polícia Civil do Maranhão cumpre mandados de busca e apreensão na cidade de São Luís

Publicado

em

Polícia Civil do Maranhão cumpre mandados de busca e apreensão na cidade de São Luís

A Polícia Civil do Estado do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC (Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos – DCCT), cumpriu ontem (27), dois mandados de busca e apreensão em um Condomínio situado no bairro Turu, nesta cidade, nos apartamentos de dois suspeitos de estarem praticando fraude financeira em uma conceituada escola particular na capital maranhense.

O DCCT iniciou as investigações há alguns meses com finalidade de apurar e identificar fraudadores de boletos de pagamentos de mensalidades de alunos da instituição. O modus operandi funcionava da seguinte forma: o fraudado entrava em contato com pais de alunos que pagavam as mensalidades através de boletos bancários, oferecia o “serviço” com um preço abaixo do real da mensalidade, e posteriormente invadia o sistema de pagamentos da escola e dava baixo nos boletos.

Na residência do investigado, que é funcionário da escola e principal investigado da prática delituosa em questão, diversos objetos eletroeletrônicos foram apreendidos, assim como aparelhos de celulares e modens de internet. Avalia-se até agora que pelo menos há dois anos o mesmo já estava realizando esta modalidade criminosa na escola a qual atualmente gira em torno de 95.000,00 reais de prejuízo para a instituição de ensino.

As investigações seguem para identificar se o acusado realizava o delito financeiro com participação de mais pessoas ou sozinho, e após análise e perícia de todo material apreendido, o procedimento policial será arremetido para a Central de Inquéritos, na pessoa do Juiz Dr. Francisco Ferreira de Lima, da Central de Inquéritos e Custodia da Comarca da ilha de São Luís, responsável pela expedição dos referidos mandados.

Polícia

Dois acusados de homicídios em Pedreiras irão a júri popular na próxima semana.

Os dois réus são acusados da prática de homicídio na cidade de Pedreiras e os júris serão realizados na terça e quarta-feira (28 e 29).

Publicado

em

Por

2ª Vara da Comarca de Pedreiras, vai realizar duas sessões do Tribunal do Júri na próxima semana, sob a presidência da juíza Ana Gabriela Everton, titular da unidade judicial.

Neofran e Edmílson irão a júri pelos crimes de homicídio em Pedreiras.

Os dois réus são acusados da prática de homicídio na cidade de Pedreiras e os júris serão realizados na terça e quarta-feira (28 e 29).

No primeiro júri, o réu será Edmilson Alves Lima, acusado de ter matado a vítima Maicon Willian Conceição Alves, conhecido por “Beiju“. O crime ocorreu no dia 24 de outubro de 2019, no balneário Caema.

De acordo com o processo, o acusado estava na companhia de um menor das iniciais M.D.C.P.S., conhecido por “De Menor“, quando sem qualquer motivo aparente atirou com uma garrucha na cabeça de Maicon Willian e em seguida empreendeu fuga.

Maicon foi morto com um tiro no balneário Carma.

No outro caso, quem vai sentar no banco dos réus é Neofran da Silva e Silva. Ele é acusado de ter matado a facadas um mototaxista conhecido como “Toinho Moto Táxi“, um crime que chocou a população da cidade. 

O crime ocorreu no dia 25 de outubro no bairro Mutirão, em Pedreiras, quando a vítima chegou em casa e ali aconteceu uma discussão entre os dois, momento em que Neofran, armado com uma faca matou o mototaxista.

De acordo com as informações colhidas na época do homicídio, a discussão teria acontecido pelo fato de que a vítima registrou um boletim de ocorrência na delegacia contra o acusado, que enfurecido com a situação matou Toinho Moto Táxi.

Do Blog do Coutinho Neto.

Continuar Lendo

Polícia

Morre jovem baleado em frente ao Hospital Municipal de Vargem Grande

A vítima tinha passagens pela polícia, por envolvimento em assaltos, segundo informou o delegado Bruno Sobreira.

Publicado

em

Por

O jovem Erick Silva Araújo, de 17 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da capital São Luís. O rapaz foi alvejado por vários disparos de arma de fogo na manhã desta quarta-feira (22) na frente do Hospital Municipal de Vargem Grande. 

Erick estava aguardando o nascimento da filha quando foi surpreendido pelo autor dos disparos. O rapaz foi socorrido e encaminhado para São Luís em estado grave, porém não resistiu.

Segundo o delegado Bruno Sobreira, a vítima possui passagens pela polícia, por envolvimento em assaltos a moto. O delegado informou ainda que o crime tem características de acerto de contas, mas que só as investigações irão apontar o real motivo.

Fonte: Coroatá Online

Continuar Lendo

Polícia

Em Pinheiro-MA, Idoso é preso por usar a própria mãe para tentar receber benefício previdenciário

O homem negou participação na fraude, informando, inclusive, que não conhecia a idosa de mais de 90 anos de idade

Publicado

em

Por

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu em flagrante, na manhã dessa terça-feira (21), um homem de 62 anos, suspeito de usar a própria mãe para tentar receber benefício previdenciário, em Pinheiro. A prisão foi coordenada por policiais civis da 5ª Delegacia Regional.
De acordo com o delegado regional de Pinheiro, Wolney Cesar Rubin, a polícia recebeu denúncias informando que dois idosos estavam em uma instituição financeira da cidade na tentativa de realizar um levantamento de benefício previdenciário se utilizando de documentos com procedência duvidosa. Os policiais civis compareceram na agência bancária e conduziram os dois suspeitos até a sede da delegacia de Pinheiro.
Após uma cuidadosa averiguação, a polícia descobriu que os documentos apresentados pela dupla eram falsos.
O homem negou participação na fraude, informando, inclusive, que não conhecia a idosa de mais de 90 anos de idade. Ainda segundo a polícia, dando continuidade em buscar mais informações sobre os dois suspeitos, foi descoberto que a idosa, que possui dificuldades de locomoção, audição, visão e fala, é, na verdade, mãe do autuado.
A polícia também informou que a idosa não tinha nenhum conhecimento acerca do crime.
Diante dos fatos, foi dado voz de prisão ao homem pelo fato dele ser o autor mediato do crime de estelionato, utilizando-se de sua mãe, que não possuía condições de discernir sobre a conduta criminosa ou se portar de outra forma
Continuar Lendo

Destaques da Semana